sicnot

Perfil

Mundo

Portugal acompanha "com muita atenção" situação política na Venezuela

O Governo português está a acompanhar "com muita atenção" a situação política na Venezuela, disse hoje o ministro dos Negócios Estrangeiros, que fez votos que haja progressos "no respeito pelo Estado de Direito".

MANUEL DE ALMEIDA

O executivo está a acompanhar a evolução dos acontecimentos na Venezuela, sob forte tensão política nos últimos meses, "com muita atenção e em vários planos", desde logo através do embaixador português acreditado em Caracas, afirmou Augusto Santos Silva.

"Temos vários mecanismos de resposta a emigrantes portugueses que precisem de proteção consular. Esses pedidos não têm sido feitos, pelo menos de forma expressiva", disse o ministro aos jornalistas, à margem do debate, no parlamento, da proposta do Orçamento do Estado.

"Sobretudo, desejamos que a situação na Venezuela evolua favoravelmente e dizemos em relação à Venezuela o que dizemos em relação a qualquer país: que a situação evolua no respeito pelo Estado de Direito, no respeito pelos direitos humanos e no exercício soberano pelo povo e pelas instituições que o povo venezuelano escolheu, nas competências que lhe são próprias", destacou o governante.

O ambiente político na Venezuela é tenso desde a histórica vitória, a 06 de dezembro, da oposição nas eleições legislativas, com constantes ataques entre o parlamento e o Governo.

Lusa

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15