sicnot

Perfil

Mundo

México não pagará muro de Trump "em nenhuma circunstância"

O Governo mexicano jamais utilizará, "em nenhuma circunstância", recursos públicos com origem em impostos para pagar o muro que o aspirante a candidato presidencial norte-americano Donald Trump prometeu construir na fronteira e fazer o México pagar.

Ministro das Finanças mexicano, Luis Videgaray.

Ministro das Finanças mexicano, Luis Videgaray.

© Edgard Garrido / Reuters

"Digo-o enfaticamente: não existe um cenário em que o México pagaria por esse muro", afirmou o ministro das Finanças mexicano, Luis Videgaray, em entrevista à Milenio Televisión.

O ministro acrescentou que tal vedação "é uma péssima ideia, é uma ideia absurda que se baseia na ignorância e que não tem sustentação na realidade da integração da América do Norte".

Videgaray referiu que há mais de cinco anos que a migração entre o México e os Estados Unidos tem um saldo negativo para o país do norte.

"Há mais norte-americanos que vêm para o México que mexicanos que vão para os Estados Unidos", garantiu.

"Todos os dias cruzam [as fronteiras do] México e dos Estados Unidos, de forma legal, mais de um milhão de pessoas, mais de 350 mil veículos. Fazemos comércio no valor de mais de um milhão de dólares a cada minuto", destacou.

Videgaray sublinhou que "o México é um aliado fundamental para os Estados Unidos e os Estados Unidos são um aliado fundamental para a competitividade da economia mexicana".

"O que precisamos é que ambas as nações invistam em melhores infraestruturas fronteiriças, em melhores pontes, em mais instalações aduaneiras, em ampliar as vias. Tal como estamos a fazer: este ano, inaugurámos três novos postos fronteiriços, incluindo o primeiro posto fronteiriço ferroviário em mais de cem anos, e isso é o que temos de continuar a fazer", frisou.

Sobre a possibilidade de Trump chegar à Casa Branca, o responsável pelas finanças públicas do México afirmou que "seja qual for o Presidente dos Estados Unidos, por decisão do povo norte-americano, vai encontrar sempre no Governo do México uma atitude construtiva, de diálogo".

No entanto, encontrará também um interlocutor que zela pelos interesses dos mexicanos, disse.

Donald Trump, que lidera as primárias entre os candidatos republicanos, disse que, se eleito, deportaria os 11 milhões de indocumentados que vivem nos Estados Unidos, que considerou serem criminosos e narcotraficantes vindos do México.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.