sicnot

Perfil

Mundo

México não pagará muro de Trump "em nenhuma circunstância"

O Governo mexicano jamais utilizará, "em nenhuma circunstância", recursos públicos com origem em impostos para pagar o muro que o aspirante a candidato presidencial norte-americano Donald Trump prometeu construir na fronteira e fazer o México pagar.

Ministro das Finanças mexicano, Luis Videgaray.

Ministro das Finanças mexicano, Luis Videgaray.

© Edgard Garrido / Reuters

"Digo-o enfaticamente: não existe um cenário em que o México pagaria por esse muro", afirmou o ministro das Finanças mexicano, Luis Videgaray, em entrevista à Milenio Televisión.

O ministro acrescentou que tal vedação "é uma péssima ideia, é uma ideia absurda que se baseia na ignorância e que não tem sustentação na realidade da integração da América do Norte".

Videgaray referiu que há mais de cinco anos que a migração entre o México e os Estados Unidos tem um saldo negativo para o país do norte.

"Há mais norte-americanos que vêm para o México que mexicanos que vão para os Estados Unidos", garantiu.

"Todos os dias cruzam [as fronteiras do] México e dos Estados Unidos, de forma legal, mais de um milhão de pessoas, mais de 350 mil veículos. Fazemos comércio no valor de mais de um milhão de dólares a cada minuto", destacou.

Videgaray sublinhou que "o México é um aliado fundamental para os Estados Unidos e os Estados Unidos são um aliado fundamental para a competitividade da economia mexicana".

"O que precisamos é que ambas as nações invistam em melhores infraestruturas fronteiriças, em melhores pontes, em mais instalações aduaneiras, em ampliar as vias. Tal como estamos a fazer: este ano, inaugurámos três novos postos fronteiriços, incluindo o primeiro posto fronteiriço ferroviário em mais de cem anos, e isso é o que temos de continuar a fazer", frisou.

Sobre a possibilidade de Trump chegar à Casa Branca, o responsável pelas finanças públicas do México afirmou que "seja qual for o Presidente dos Estados Unidos, por decisão do povo norte-americano, vai encontrar sempre no Governo do México uma atitude construtiva, de diálogo".

No entanto, encontrará também um interlocutor que zela pelos interesses dos mexicanos, disse.

Donald Trump, que lidera as primárias entre os candidatos republicanos, disse que, se eleito, deportaria os 11 milhões de indocumentados que vivem nos Estados Unidos, que considerou serem criminosos e narcotraficantes vindos do México.

Lusa

  • Passos começou a fazer oposição

    Bernardo Ferrão

    É inegável a habilidade política de António Costa mas no caso da TSU e do acordo de Concertação Social só cai quem quer. A verdade dos factos é que o primeiro-ministro fechou um acordo sabendo que não o podia cumprir. E agora tenta desviar-nos o olhar para o PSD, como se fosse ele o culpado, quando o problema está na geringonça. Antes de atacar Passos, Costa devia resolver os problemas em casa com o PCP e BE.

    Bernardo Ferrão

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Trump não escreve todos os tweets, mas dita-os

    Mundo

    O Presidente eleito dos EUA não escreve todos os tweets que são publicados na sua conta desta rede social, mas dita-os aos seus funcionários. Numa entrevista a um ex-secretário de Estado britânico, Donald Trump explica como usa a sua conta e garante que depois de ser investido Presidente, vai continuar a usar o Twitter para defender-se da "imprensa desonesta".

  • Depressão pode ser mais prejudicial para o coração do que a hipertensão

    Mundo

    Um estudo recente estabelece uma nova ligação entre depressão e distúrbios cardíacos. De acordo com a investigação publicada na revista Atheroscleroses, o risco de vir a sofrer de uma doença cardíaca grave é quase tão elevado para os homens que sofram de depressão, do que para os que tenham colesterol elevado ou obesidade, e pode mesmo ser maior do que para os que sofram de hipertensão.