sicnot

Perfil

Mundo

México não pagará muro de Trump "em nenhuma circunstância"

O Governo mexicano jamais utilizará, "em nenhuma circunstância", recursos públicos com origem em impostos para pagar o muro que o aspirante a candidato presidencial norte-americano Donald Trump prometeu construir na fronteira e fazer o México pagar.

Ministro das Finanças mexicano, Luis Videgaray.

Ministro das Finanças mexicano, Luis Videgaray.

© Edgard Garrido / Reuters

"Digo-o enfaticamente: não existe um cenário em que o México pagaria por esse muro", afirmou o ministro das Finanças mexicano, Luis Videgaray, em entrevista à Milenio Televisión.

O ministro acrescentou que tal vedação "é uma péssima ideia, é uma ideia absurda que se baseia na ignorância e que não tem sustentação na realidade da integração da América do Norte".

Videgaray referiu que há mais de cinco anos que a migração entre o México e os Estados Unidos tem um saldo negativo para o país do norte.

"Há mais norte-americanos que vêm para o México que mexicanos que vão para os Estados Unidos", garantiu.

"Todos os dias cruzam [as fronteiras do] México e dos Estados Unidos, de forma legal, mais de um milhão de pessoas, mais de 350 mil veículos. Fazemos comércio no valor de mais de um milhão de dólares a cada minuto", destacou.

Videgaray sublinhou que "o México é um aliado fundamental para os Estados Unidos e os Estados Unidos são um aliado fundamental para a competitividade da economia mexicana".

"O que precisamos é que ambas as nações invistam em melhores infraestruturas fronteiriças, em melhores pontes, em mais instalações aduaneiras, em ampliar as vias. Tal como estamos a fazer: este ano, inaugurámos três novos postos fronteiriços, incluindo o primeiro posto fronteiriço ferroviário em mais de cem anos, e isso é o que temos de continuar a fazer", frisou.

Sobre a possibilidade de Trump chegar à Casa Branca, o responsável pelas finanças públicas do México afirmou que "seja qual for o Presidente dos Estados Unidos, por decisão do povo norte-americano, vai encontrar sempre no Governo do México uma atitude construtiva, de diálogo".

No entanto, encontrará também um interlocutor que zela pelos interesses dos mexicanos, disse.

Donald Trump, que lidera as primárias entre os candidatos republicanos, disse que, se eleito, deportaria os 11 milhões de indocumentados que vivem nos Estados Unidos, que considerou serem criminosos e narcotraficantes vindos do México.

Lusa

  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.