sicnot

Perfil

Mundo

Paris e Londres vão investir mais de 2 mil milhões em drones de combate

A França e o Reino Unido vão investir "mais de dois mil milhões de euros" num programa comum de fabrico de "drones" (veículos aéreos não tripulados) de combate, segundo uma declaração assinada hoje numa cimeira franco-britânica em Amiens (França).

© Valentyn Ogirenko / Reuters

Trata-se da primeira vez que Paris e Londres indicam o seu compromisso financeiro total no projeto, cujas bases foram lançadas numa cimeira em 2014.

Segundo a declaração comum, assinada na presença do presidente francês, François Hollande, e do primeiro-ministro britânico, David Cameron, o programa é "o mais avançado na Europa" e prevê uma "avaliação técnica em 2020", devendo os 'drones' estar operacionais em 2030.

O "drone" em causa poderá realizar missões de observação e de vigilância, identificar alvos e realizar ataques, de acordo com o Ministério da Defesa britânico.

O Reino Unido já dispõe de 'drones' armados com mísseis, comprados aos Estados Unidos. A França apenas possui 'drones' para observação, sem armas.

Lusa

  • "A nossa lei tem demasiados buracos"
    0:44

    País

    Rui Cardoso acusa a classe política de não querer resolver os problemas da corrupção em Portugal. Entrevistado na Edição da Noite da SIC Notícias o magistrado do Ministério Público considera que ainda há um longo caminho a percorrer no combate à corrupção.

  • Beyoncé e a irmã caem e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.