sicnot

Perfil

Mundo

Partidos da oposição brasileira reforçam pedido de renúncia de Dilma Rousseff

Vários partidos da oposição brasileira voltaram hoje a pedir a renúncia de Dilma Rousseff do cargo de Presidente, na sequência da divulgação de uma delação que a compromete no âmbito do Operação Lava Jato.

FERNANDO BIZERRA JR.

O senador Delcídio do Amaral, do Partido dos Trabalhadores (PT), numa delação premiada [prestação de informações em troca de possível redução de pena] citada pela revista IstoÉ, disse que a chefe de Estado brasileira interferiu por três vezes na investigação ao caso Lava Jato com a ajuda do ex-ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e usou a sua influência para evitar a punição de empreiteiros.

O senador referiu ainda que Dilma lhe pediu para tentar garantir que os empresários Marcelo Odebrecht e Otávio Marques de Azevedo, presos no âmbito da Operação Lava Jato, fossem libertados.

Nesta delação, o mesmo dirigente do PT também fez declarações que comprometem o ex-Presidente, Lula da Silva, dizendo que mandou comprar o silêncio de Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras, e de outras testemunhas e pediu-lhe para evitar a convocação de pessoas para depor.

Para o Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) e para os Democratas (DEM), já não se pode negar que a Presidente e o seu antecessor sabiam do esquema de corrupção na Petrobras.

"Chega, Presidente Dilma. Não dá mais. A senhora tem de ir à população esclarecer os fatos e dar uma chance ao povo brasileiro de recuperar a sua esperança", afirmou o deputado Betinho Gomes, em nome do PSDB, na tribuna do plenário.

O deputado pediu à Presidente para ter "humildade de dizer que não há condições de ficar à frente do país".

O deputado Pauderney Avelino, líder do DEM, considerou que a delação de Delcídio "coloca mais uma vez a crise e a Lava-Jato no colo da Presidente Dilma e abraça Lula definitivamente".

"A cúpula do PT transformou-se numa organização criminosa contra o Brasil", acusou, defendendo que "a Presidente tem que pedir a renúncia".

Já o vice-líder do governo, deputado Silvio Costa, do Partido Trabalhista do Brasil (PTdoB), defendeu a inocência de Dilma e pediu um tratamento igual da oposição relativamente às denúncias de recebimento de subornos envolvendo o presidente do PSDB, o senador Aécio Neves.

O deputado Waldih Damous, uma espécie de assessor jurídico do PT, referiu que o senador Delcídio desmentiu a notícia de delação.

Vários elementos da oposição têm reiterado pedidos de renúncia da Presidente e recentemente decidiram-se aliar-se a movimentos anti-Dilma nos protestos de rua agendados para dia 13 de março.

Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • À descoberta de Dago, o destroço mais visitado em mergulho de profundidade
    13:51
  • Uma viagem aérea pela aldeia histórica de Monsanto
    0:50
  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Quase três mil toneladas de plástico ameçam tartarugas no Mediterrâneo
    2:35

    Mundo

    O Mar Mediterrâneo está sob a ameaça de se tornar uma lixeira com três mil toneladas de plástico a flutuarem entre a Europa e África. Há milhões de turistas a nadarem nestas águas e há espécies marinhas que já estão em perigo. No Chipre, os cientistas estão a tentar proteger tartarugas, cuja alimentação já é quase totalmente de plástico.

  • Deputado da Malásia diz que negar sexo ao marido é uma forma de abuso

    Mundo

    Um deputado malaio tem sido alvo de algumas críticas na internet, depois de ter dito que negar sexo a maridos é uma forma de abuso psicológico e emocional por parte das mulheres. As declarações de Che Mohamad Zulkifly Jusoh foram feitas durante um debate sobre as alterações às leis de violência doméstica, na quarta-feira.

    SIC