sicnot

Perfil

Mundo

Justiça francesa investiga cardeal por encobrimento de abusos sexuais

A justiça francesa abriu hoje um inquérito contra responsáveis da igreja católica em França, incluindo um cardeal, por não terem alegadamente denunciado abusos sexuais a menores cometidos entre 1986 e 1991.

© Philippe Wojazer / Reuters

Os responsáveis religiosos são acusados do encobrimento dos abusos sexuais e "de colocarem em perigo a vida de outros" após um padre ter sido indiciado por abusos sexuais a menores que pertenciam a um agrupamento de escuteiros, segundo uma fonte judicial, citada pela agência noticiosa francesa AFP.

O inquérito foi aberto na sequência dos relatos das vítimas do padre e envolve vários responsáveis da diocese de Lyon (centro-leste de França), incluindo o cardeal Philippe Barbarin. As vítimas acusam o cardeal de não ter denunciado à justiça o comportamento do religioso.

Lusa

  • Ex-diretor do Fisco desmente Núncio sobre transferências para offshores

    Economia

    O ex-diretor geral da Autoridade Tributária, José de Azevedo Pereira, acusou esta sexta-feira o ex-secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, Paulo Núncio, de não ter autorizado a divulgação das polémicas transferências para paraísos fiscais, isto depois do antigo governante ter dito que a decisão pela não publicação tinha sido da responsabilidade do Fisco.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.