sicnot

Perfil

Mundo

Líder da maior associação patronal do Brasil pede saída de Dilma Rousseff

O presidente da maior associação patronal do Brasil, a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Skaf, pediu hoje a renúncia da Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, devido à crise económica e à corrupção.

À esquerda Paulo Skaf, Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

À esquerda Paulo Skaf, Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

Andre Penner

Em entrevista à radio brasileira Jovem Pan, Skaf disse que a saída de Rousseff permitiria o regresso do crescimento e o aumento da confiança dos investidores no país.

O dirigente falou horas depois de o ex-Presidente Luiz Inácio 'Lula' da Silva ter sido convocado para depor pela Polícia Federal na 24.ª fase da Operação Lava Jato, que investiga o escândalo de corrupção na petrolífera Petobras.

Sobre a convocação de Lula, Skaf relatou que está preocupado com a operação, mas explicou que o pedido de renúncia contra Rousseff vai além da operação policial de hoje.

O dirigente lembrou que a Fiesp aprovou por unanimidade, em dezembro passado, apoiando a abertura de um processo de destituição contra Rousseff, um processo que foi interrompido depois de o Tribunal Federal ter detetado "erros processuais".

Lusa

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.