sicnot

Perfil

Mundo

Observatório dos Direitos Humanos denuncia ataques aéreos na Síria após cessar-fogo

Da Síria, chegam notícias dos primeiros ataques aéreos, a leste da capital Damasco, desde o início do cessar-fogo. De acordo com o Observatório sírio dos Direitos Humanos, vários aviões terão hoje bombardeado um bastião rebelde, na região de Douma, a leste da capital do país.

(Arquivo SIC)

(Arquivo SIC)

SIC

Numa altura em que está a ser distribuída ajuda à população, as tréguas iniciadas há uma semana, estarão assim a ser quebradas. A fonte não revela a nacionalidade dos aviões que alegadamente fizeram o bombardeamento, do qual terá resultado pelo menos um morto.

O cessar-fogo na Síria foi acordado pela Rússia e pelos Estados Unidos, mas logo desde início que há denúncias de sistemáticas violações.

Um alto responsável da oposição síria esteve esta sexta-feira em Paris, onde afirmou que as atuais condições no terreno não são favoráveis ao reinício das negociações, marcadas para a próxima quarta-feira, em Genebra, na Suíça.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.