sicnot

Perfil

Mundo

Observatório dos Direitos Humanos denuncia ataques aéreos na Síria após cessar-fogo

Da Síria, chegam notícias dos primeiros ataques aéreos, a leste da capital Damasco, desde o início do cessar-fogo. De acordo com o Observatório sírio dos Direitos Humanos, vários aviões terão hoje bombardeado um bastião rebelde, na região de Douma, a leste da capital do país.

(Arquivo SIC)

(Arquivo SIC)

SIC

Numa altura em que está a ser distribuída ajuda à população, as tréguas iniciadas há uma semana, estarão assim a ser quebradas. A fonte não revela a nacionalidade dos aviões que alegadamente fizeram o bombardeamento, do qual terá resultado pelo menos um morto.

O cessar-fogo na Síria foi acordado pela Rússia e pelos Estados Unidos, mas logo desde início que há denúncias de sistemáticas violações.

Um alto responsável da oposição síria esteve esta sexta-feira em Paris, onde afirmou que as atuais condições no terreno não são favoráveis ao reinício das negociações, marcadas para a próxima quarta-feira, em Genebra, na Suíça.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.