sicnot

Perfil

Mundo

Presidente brasileira convoca reunião de emergência após detenção de Lula da Silva

A Presidente brasileira, Dilma Rousseff, reuniu-se hoje, em Brasília, com vários ministros da área política, no seguimento da detenção para depoimento do ex-Presidente Lula da Silva, no âmbito da Operação Lava Jato.

© Ueslei Marcelino / Reuters

A chefe de Estado brasileira reuniu-se, ao início da manhã, no Palácio do Planalto, com os ministros da Casa Civil, Jaques Wagner, da Secretaria de Governo da Presidência, Ricardo Berzoini, da Justiça, Wellington César, da Advocacia-Geral da União, José Eduardo Cardozo, e da Secretaria de Comunicação Social, Edinho Silva.

O encontro com os ministros não constava da agenda oficial da Presidente e o Palácio do Planalto não divulgou o motivo da reunião, escreve a Agência Brasil, segundo a qual a reunião já terminou.

De acordo com a imprensa local, o encontro aconteceu na sequência da 24.ª fase da Operação Lava Jato, realizada esta manhã pela Polícia Federal e que está ligada ao caso de alegada corrupção na Petrobras.

Durante a manhã, o ex-Presidente Lula da Silva foi levado para depor nas instalações policiais do Aeroporto de Congonhas, em São Paulo, e a polícia realizou buscas ao seu apartamento, ao do seu filho Fabio Luiz Lula da Silva e à sede do Instituto Lula.

O ex-Presidente foi convocado pela Polícia Federal para explicar o recebimento de favores indevidos e o montante de 7,2 milhões de euros (30 milhões de reais), destinados às empresas dele por construtoras investigadas na operação Lava Jato.

A assessoria da Presidência da República ainda não se pronunciou oficialmente sobre o caso.

Também na quinta-feira, a líder brasileira convocou uma reunião extra com os ministros José Eduardo Cardozo e Jaques Wagner, depois da divulgação da notícia de que o senador Delcídio do Amaral teria feito um acordo de depoimento em troca de redução da pena com o Ministério Público, em que comprometia Dilma Rousseff e Lula da Silva.

Lusa

  • Apoiar o Governo "é um dever constitucional"
    0:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que apoiar o Governo é um dever constitucional do Presidente da República. Num balanço do primeiro ano em Belém, Marcelo respondeu assim a quem o acusa de andar com o Governo "ao colo".

  • Brexit só avança com aprovação parlamentar
    3:04

    Brexit

    O Supremo Tribunal britânico decidiu que o Governo precisa de ter a aprovação do Parlamento para avançar com o Brexit. A decisão foi validada por uma maioria de oito contra três juízes e justificada esta terça-feira pelo Supremo britânico. Por consequência, a libra esterlina atingiu a cotação mais alta do ano em relação ao dólar.

  • Primeira-ministra da Escócia apela ao voto contra a saída da UE
    2:25

    Brexit

    Depois da decisão do Supremo Tribunal britânico em relação ao Brexit, a primeira-ministra da Escócia veio pedir aos deputados que votem contra a saída da União Europeia. Nicola Sturgeon vai apresentar uma moção no Parlamento escocês para que este se pronuncie sobre o Brexit.

  • "A Miss Helsínquia é a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza"

    Mundo

    Sephora Lindsay Ikabala venceu o concurso Miss Helsínquia 2017 e, desde então, tem vindo a ser insultada e criticada nas redes sociais. A nigeriana de 19 anos vive na cidade desde criança. "A Miss Helsínquia é literalmente a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza", é apenas um dos muitos comentários que circula nas redes sociais.

  • As propostas Chanel para a próxima estação
    1:34

    Mundo

    Um dos desfiles mais aguardados do mundo da moda aconteceu esta segunda-feira, em Paris, com as propostas da casa Chanel para a próxima estação primavera/verão. No final do desfile, e pela primeira vez em 30 anos, Karl Lagarfeld não deu nenhuma entrevista à comunicação social.