sicnot

Perfil

Mundo

Oposição síria contra a perspetiva de um Estado federal

A oposição síria manifestou-se hoje contra a ideia de um Estado federal ao considerar que seria um prelúdio à divisão do país, quando foram anunciadas para breve novas negociações entre as partes para uma solução política.

Um rapaz com uma bandeira da oposição síria.

Um rapaz com uma bandeira da oposição síria.

© Bassam Khabieh / Reuters

"A unidade da Síria é uma linha vermelha. Esta questão não é negociável e a ideia de uma federação seria um prelúdio à partilha da Síria", afirmou Riad Hijab, o coordenador geral do Alto comité das negociações, no decurso de uma entrevista telefónica com jornalistas.

"Isso é inaceitável. Chegámos a acordo sobre uma centralização administrativa [no decurso da conferência da oposição de dezembro, em Riade] ", acrescentou.

O responsável da oposição síria respondia de forma indireta ao vice-ministro russo dos Negócios Estrangeiros, Serguei Riabkov, que em 29 de fevereiro admitiu uma federalização da Síria caso permitisse garantir a unidade do país e fosse aceite pelos beligerantes.

"Não posso avaliar as possibilidades de formação de um Estado federal na Síria, porque o processo que deve conduzir à definição do futuro da Síria não se iniciou", referiu, citado pela agência noticiosa pública Ria-Novosti.

"Mas, e se após as negociações e consultas sobre o futuro da Síria os participantes (...) chegarem à conclusão que este modelo é conveniente e que permitirá a salvaguarda de uma Síria unida, laica, independente e soberana, quem poderá opor-se-lhe?", assinalou.

Os curdos locais, que constituíram três regiões autónomas desde o início da guerra na Síria, são favoráveis a uma federação.

Em janeiro de 2012, diversos grupos curdos sírios sugeriram um referendo para escolher entre descentralização, autonomia ou federação.

As conversações de paz previstas sob a égide da ONU em Genebra são as primeiras desde a entrada em vigor em 27 de fevereiro de um acordo sobre a interrupção das hostilidades concluído entre norte-americanos e russos.

Lusa

  • "Fiz coisas de que me envergonho"
    2:31

    Grande Reportagem SIC

    Carlos Queiroz, ex-selecionador de Portugal, dá-nos uma entrevista forte e transparente. Entrevistámo-lo no Dubai, um lugar que a investigação da SIC coloca no centro do mapa do escândalo do GES/BES. Aqui antecipamos a Grande Reportagem da próxima semana.

    Exclusivo online