sicnot

Perfil

Mundo

Forças armadas russas querem comprar cinco golfinhos de combate

As forças armadas russas lançaram hoje um concurso para a compra de cinco golfinhos de combate destinados à península da Crimeia, anexada pela Rússia, renovando uma tradição soviética com origem na Guerra fria.

© Wolfgang Rattay / Reuters

As ofertas, num total de 1,75 milhões de rublos (cerca de 22.400 euros) preveem designadamente que duas fêmeas e três machos sejam transportados a partir de 1 de agosto para um centro de treino militar de mamíferos marinhos em Sebastopol, onde está fundeada a frota russa do mar Negro na Crimeia, segundo documentos publicados hoje na página digital do Governo russo.

Os golfinhos foram treinados pela ex-URSS e os Estados Unidos na época da Guerra fria para detetar minas submarinas ou objetos suspeitos perto dos seus navios ou nas suas águas costeiras.

Em declarações à agência noticiosa France-Presse, o oficial na reforma Viktor Baranets, que acompanhou o treino de golfinhos de combate na ex-URSS e espaço pós-soviético após a sua desintegração, referiu que estes mamíferos eram utilizados no contexto da corrida aos armamentos entre as duas superpotências.

"Os americanos começaram antes de nós. Quando os serviços de informações soviéticos souberam o que eram capazes de fazer os golfinhos americanos, nos anos 1960, os nossos militares decidiram interessar-se pela questão", afirmou.

Segundo Baranets, os golfinhos soviéticos eram designadamente treinados para colocar explosivos nos navios inimigos e detetar torpedos abandonados e destroços no fundo do mar Negro.

A Crimeia, península ucraniana anexada pela Rússia em março de 2014 após um referendo denunciado por Kiev e os ocidentais, possuía desde 1965 um centro de treino de mamíferos marinhos.

Após a queda da URSS em 1991, o centro foi encerrado e os seus golfinhos vendidos ao Irão, segundo os 'media' russos. A marinha ucraniana reabriu o centro em maio de 2012, mas após a anexação da península, as instalações passaram para o controlo de Moscovo.

Ao citar uma fonte anónima, a agência estatal russa Ria Novosti referiu em 2014 que estavam a ser preparados novos programas de treino para golfinhos.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.