sicnot

Perfil

Mundo

Fundador do Ikea faz compras no mercado das pulgas para poupar dinheiro

O fundador da Ikea, Ingvar Kamprad, detentor de uma das maiores fortunas a nível mundial, revelou num documentário hoje divulgado na Suécia que faz compras no mercado das pulgas, equivalente à feira da ladra portuguesa, para poupar dinheiro.

5º- Ingvar Kamprad

5º- Ingvar Kamprad

© STR New / Reuters

Kamprad, que vai celebrar os seus 90 anos a 30 de março, assumiu igualmente o seu desejo maníaco de gastar o mínimo, que em parte explica como o negócio que ele iniciou em 1943 se tornou o número um mundial de imobiliário.

"Está na natureza de Småland [a região agrícola do sul da Suécia onde ele nasceu], creio, ser poupado", afirmou o fundador da Ikea ao canal sueco TV4.

Nos últimos dias, a imprensa sueca revelou uma estimativa da sua fortuna na ordem dos 610 mil milhões de coroas (mais de 65,5 mil milhões de euros).

Em 2006, a revista Forbes colocou o sueco em 4º lugar na lista dos homens mais ricos do mundo.

Lusa

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Temperaturas negativas em várias zonas do país nos próximos dias
    1:57

    País

    O frio vai começar a fazer-se sentir nos próximos dias com as temperaturas a descerem para valores negativos em várias zonas do país. Em Lisboa, cinco estações de metro vão estar abertas durante a noite para albergar os sem-abrigo que também vão receber agasalhos e refeições quentes.

  • Medalha idêntica à de Anne Frank encontrada em campo nazi

    Mundo

    Um grupo de investigadores encontrou uma medalha praticamente igual à de Anne Frank, nas escavações ao campo nazi de extermínio Sobibor, na Polónia. Os especialistas do Memorial do Holocausto Yad Vashem em Israel acreditam que a medalha pertencia a Karoline Cohn, que pode ter conhecido Anne Frank.