sicnot

Perfil

Mundo

Nicolás Maduro reitera que não o afastarão da presidência da Venezuela

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, minimizou esta quarta-feira o anúncio da oposição, em maioria no parlamento, de que vai acionar mecanismos para o afastar do poder, sublinhando que "Maduro é o povo".

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

"Maduro é o povo e é revolução. Que parte disso não entenderam?", disse, no palácio presidencial de Miraflores, em Caracas, à margem de um encontro com milhares de mulheres que com uma marcha até ao local celebraram o Dia Internacional da Mulher e manifestaram apoio à revolução bolivariana e ao Governo de Nicolas Maduro.

"Deixem a MUD (Mesa de Unidade Democrática, que junta a oposição ao Governo no parlamento) com as suas loucuras e obsessões, que com uma mão os paramos e os denunciamos e com a outra (vamos) trabalhar", disse.

Segundo o Chefe de Estado, se os opositores "cruzarem a linha vão encontrar um povo com consciência clara".

"E eu (estarei) à frente, confrontando qualquer tentativa de desestabilizar o nosso país", disse.

A oposição venezuelana, maioritária no parlamento, anunciou na terça-feira, durante uma conferência de imprensa em Caracas, que vai lançar um "processo" para a realização de um referendo de revogação do mandato presidencial de Nicolás Maduro.

"Afastar Maduro é um passo, o nosso objetivo é construir uma Venezuela unida", disse Jesus Chuo Torrealba, secretário executivo da MUD, acrescentando que a oposição vai avançar ainda com uma reforma constitucional para reduzir a duração do mandado presidencial de seis para quatro anos.

A oposição apelou ainda aos venezuelanos para se mobilizarem e pedirem a demissão de Nicolás Maduro.

Lusa

  • Governo quer aumentar fiscalização a baixas fraudulentas
    1:10

    País

    O Governo quer criar uma bolsa de médicos para fiscalizar quem recebe o subsídio por doença. A intenção foi manifestada à TSF pela secretária de Estado da Segurança Social. Em 2016 foram detetados mais de 56 mil trabalhadores com baixa médica que afinal estavam aptos para trabalhar.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.