sicnot

Perfil

Mundo

Presidente da Colômbia diz recusar assinar "mau acordo" de paz com as FARC

O Presidente colombiano, Juan Manuel Santos, afirmou hoje que não concluirá a paz com a guerrilha das FARC em 23 de março, data limite fixada pelas duas partes, se tiver de assinar um "mau acordo".

Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos.

Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos.

© John Vizcaino / Reuters

"Caso não alcancemos um bom acordo no dia 23 [de março], vou propor à outra parte para fixar uma nova data porque não respeitarei uma data com um mau acordo", declarou o chefe de Estado durante uma visita a Pereira, oeste da Colômbia.

Em setembro, Governo e guerrilha apontaram 23 de março como data limite para a assinatura do acordo de paz, na sequência do processo de paz iniciado em novembro de 2012 em Havana, com mediação de Noruega e Cuba.

Entre os temas que permanecem por solucionar inclui-se o cessar-fogo bilateral e definitivo, o abandono das armas e a concentração dos guerrilheiros para a sua desmobilização.

Lusa

  • Pelo menos 2 mortos em Guadalupe à passagem do furacão Maria

    Mundo

    A passagem na terça-feira do furacão Maria pelo arquipélago francês de Guadalupe, nas Caraíbas, provocou a morte de duas pessoas, indicou o governo. Em declarações à Rádio RCI, Eric Maire, delegado do governo, disse que um homem morreu devido à queda de uma árvore, e que outra pessoa foi encontrada morta junto ao mar.

  • Pistolas Nerf podem causar graves lesões nos olhos

    Mundo

    As balas das pistolas Nerf, quando atingem os olhos, podem causar graves lesões. O aviso é de um grupo de médicos de Londres, que recomenda a utilização de óculos protetores e o aumento da idade mínima para a utilização dos brinquedos.

    SIC

  • Investigadores descobrem como transformar gordura "má" em gordura "boa"

    Mundo

    Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriu como converter a gordura corporal "má" em gordura "boa", permitindo queimar mais calorias e atrasar o aumento de peso, num estudo conduzido em ratos. Estes resultados abrem caminho para a possibilidade de desenvolver tratamentos mais eficazes para a obesidade e para a diabetes associada ao aumento de peso em pessoas, segundo os autores.