sicnot

Perfil

Mundo

EUA alertam para risco de colapso da barragem de Mossul

Os Estados Unidos lançaram na quarta-feira um apelo à mobilização internacional para prevenir uma "catástrofe humana de proporções gigantescas" que pode ser causada por um colapso da barragem de Mossul, no norte do Iraque.

© Azad Lashkari / Reuters

Esta barragem sobre o Tigre, a maior do Iraque, apresenta elevados riscos de rutura porque foi construída num solo instável. Localiza-se a montante da cidade de Mossul, a segunda cidade do país, tomada pelos extremistas do grupo Estado Islâmico (EI).

Uma rutura da barragem resultaria numa onda enorme que devastaria Mossul, capaz também de inundar a capital iraquiana, Bagdade, que se situa a 400 quilómetros a sul. No total, a catástrofe poderia afetar até 1,5 milhões de pessoas.

A embaixadora norte-americana junto da ONU, Samantha Power, apelou a todos os membros das Nações Unidas para tomarem medidas para prevenir essa catástrofe.

Power fez este apelo após ter presidido a uma reunião com o embaixador do Iraque junto da ONU, Mohammed al-Hakim, no decurso da qual foi informada da situação.

"É essencial que todos os membros da ONU sejam rapidamente informados da importância do problema e da necessidade de estarem preparados para evitar uma catástrofe humana de gigantescas proporções", declarou Samantha Power, num comunicado divulgado pela missão norte-americana na ONU.

A diplomata considerou "arrepiantes" as apresentações de especialistas técnicos, engenheiros e representantes de agências da ONU responsáveis pela ajuda e desenvolvimento.

Lusa

  • A homenagem a Mário Soares no congresso do PS
    2:30
  • Costa defende legalização da eutanásia como forma de "alargar a liberdade"
    0:42
  • Duquesa de Sussex já tem brasão

    Harry & Meghan

    O Palácio de Kensington apresentou esta sexta-feira o brasão da Duquesa de Sussex, Meghan Markle. O brasão foi criado pelo College of Arms mas teve a ajuda da duquesa para que este fosse "pessoal e representativo".

    SIC