sicnot

Perfil

Mundo

Irão executou 966 pessoas em 2015

O Irão executou no ano passado 966 pessoas, o maior número dos últimos 20 anos, com 65 por cento das condenações relacionadas com droga, indicou esta quinta-feira o relator das Nações Unidas para os Direitos Humanos no país.

Ebrahim Noroozi

Ahmed Shaheed, ao apresentar o relatório anual em Genbra, adiantou que o Irão continua a ser o país com maior número de execuções de menores, 73 nos últimos 10 anos e 16 entre 2014 e 2015.

As leis iranianas situam a idade de responsabilidade penal nos 15 anos nos rapazes e nove nas raparigas.

O relator destacou a dureza com que se castigam os delitos relacionados com droga, uma vez que a lei tipifica até 17 infrações para que se possa aplicar a pena de morte como punição.

A pena capital aplica-se, por exemplo, à posse de 30 gramas de heroína ou de cocaína.

Quanto às restantes execuções, 22% foram condenados à morte por homicídio, 6% por violações, 3% por assassínio e os restantes 4% por outros crimes, entre eles corrupção.

Desde que iniciou o mandato, há cinco anos, o relator da ONU nunca foi autorizado por Teerão a visitar o país.

Ao apresentar o relatório, Ahmed Shaheed, porém, destacou uma postura "mais amável" das autoridades iranianas desde a recente abertura política de Teerão.

Lusa

  • Espanha e Portugal a um ponto dos oitavos

    Mundial 2018 / Irão

    A Espanha colocou-se esta quarta-feira a um ponto dos oitavos de final do Mundial 2018 e deixou Portugal em situação idêntica, ao vencer o Irão por 1-0, em jogo do grupo B, disputado em Kazan.

  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Lançamento de balões no São João do Porto em risco

    País

    Lançar balões nas festas do São João do Porto pode não ser possível este ano, tudo irá depender das condições atmosféricas. A Secretaria de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural admitiu, esta quarta-feira, que está a acompanhar a situação mas que ainda nada está decidido.