sicnot

Perfil

Mundo

Sul-africana que raptou bebé declarada culpada 18 anos depois

Uma sul-africana de 50 anos, que raptou uma bebé de uma maternidade há 18 anos e educou como filha, foi hoje declarada culpada por um tribunal da Cidade do Cabo.

Arquivo

Arquivo

© Mike Hutchings / Reuters

Esta mulher, cuja identidade não foi divulgada para proteger a vítima, incorre numa pena de até cinco anos de prisão.

"Foi evidentemente a autora do rapto da bebé do hospital", declarou o juiz John Hlophe, rejeitando a versão da acusada de que a bebé lhe tinha sido confiada por uma desconhecida.

O tribunal recusou o pedido de libertação sob caução, apresentado pela acusada, que ficará presa pelo menos até 30 de maio, data marcada para o anúncio da sentença.

A verdadeira identidade da jovem raptada, chamada Zephany pelos pais biológicos, foi conhecida no início do ano passado, quando tinha 17 anos, numa escola secundária da Cidade do Cabo.

Os colegas notaram que Zephany, então no último ano do liceu, era muito parecida com Cassidy Nurse, uma nova aluna da escola.

Celeste e Morne Nurse, pais de Cassidy, nunca desistiram de encontrar Zephany e alertaram de imediato a polícia.

As análises de ADN estabeleceram que as duas raparigas eram irmãs e que Zephany era a bebé raptada em 1997. Sem saberem, as duas famílias viviam a poucos quilómetros de distância.

Lusa

  • "O polvo está perfeitamente à rasca"
    1:45
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    As denúncias do Benfica estiveram em análise ontem no programa O Dia Seguinte da SIC Notícias. Rui Gomes da Silva considera graves algumas das acusações feitas pelos encarnados. Já Paulo Andrade e José Guilherme Aguiar consideram que tudo não passa de uma manobra de diversão do Benfica.

  • Assédio, até onde vai a tolerância?
    35:26