sicnot

Perfil

Mundo

Colesterol bom nem sempre é benéfico para a saúde

Algumas pessoas que possuem níveis elevados do chamado bom colesterol podem estar sujeitas a um risco mais elevado de doenças cardíacas. A conclusão é de um estudo da Universidade de Cambridge, publicado na revista Science.

Comer azeite, peixe e nozes, por exemplo, aumenta os níveis de lipoproteína de alta densidade (HDL), o que é mais vulgarmente conhecido como bom colesterol.

Comer azeite, peixe e nozes, por exemplo, aumenta os níveis de lipoproteína de alta densidade (HDL), o que é mais vulgarmente conhecido como bom colesterol.

© Yiorgos Karahalis / Reuters

Esta investigação britânica mostra que elevados níveis de bom colesterol nem sempre são benéficos para a saúde. A pesquisa analisou casos de mutações raras que fazem elevar os níveis de bom colesterol.

Testes mostraram que a mutação no gene SCARB1, que afeta 1 em 1.700 pessoas, faz com que esses indivíduos possuam elevados níveis de bom colesterol. Contudo, paralelamente, o seu risco de ter problemas cardíacos é também 80% mais elevado, valor idêntico ao registado no caso de fumadores.

O colesterol HDL (high-density lipoprotein, em português lipoproteína de alta densidade) é conhecido como colesterol bom porque atua retirando moléculas de gordura do sangue e por isso considera-se positivo que os seus valores estejam elevados.

A produção do HDL ocorre no fígado por mecanismos que não se podem controlar, mas sabe-se que a alimentação pode influenciar a sua produção, contribuindo para aumentar esses valores.

Considerou-se até agora que o bom colesterol protege o organismo de doenças cardiovasculares, como aterosclerose, enfarte ou AVC, mas os testes realizados em Cambridge vêm, contudo, mostrar que a mutação genética que foi estudada impede o colesterol bom de retirar gordura do sangue.

"Isto é significativo porque tínhamos sempre acreditado que o bom colesterol está associado a um menor risco de doença cardíaca (… ) Este é um dos primeiros estudos que mostram que algumas pessoas que têm níveis elevados de colesterol bom, na verdade têm um maior risco de doença cardíaca, o que desafia a nossa sabedoria convencional sobre se o bom colesterol protege ou não as pessoas de doenças cardíacas", disse à BBC Adam Butterworth, um dos investigadores da Universidade de Cambridge.