sicnot

Perfil

Mundo

Nestlé recolhe pizzas e lasanhas com pedaços de vidro nos EUA

A Nestlé portuguesa garantiu hoje que "não estão à venda em Portugal" as refeições congeladas, pizzas e lasanhas que a empresa vai recolher voluntariamente no mercado norte-americano por conterem pedaços de vidro.

A DECO pediu análises laboratoriais a trinta amostras de hambúrgueres, canelones, almôndegas e lasanhas e encontrou ADN de cavalo em três delas. Nos hambúrgueres da Auchan e almôndegas Polegar (comecializadas pela Auchan) foram detetados vestígios inferiores a 1%, enquanto na lasanha do El Corte  Inglés a presença de ADN era de 1 e 5% (

A DECO pediu análises laboratoriais a trinta amostras de hambúrgueres, canelones, almôndegas e lasanhas e encontrou ADN de cavalo em três delas. Nos hambúrgueres da Auchan e almôndegas Polegar (comecializadas pela Auchan) foram detetados vestígios inferiores a 1%, enquanto na lasanha do El Corte  Inglés a presença de ADN era de 1 e 5% (

© Pascal Lauener / Reuters

A Nestlé norte-americana anunciou na quinta-feira na sua página da Internet a recolha voluntária de um número limitado de produtos, entre os quais pizzas e lasanhas congeladas, por conterem pedaços de vidro.

Contactada pela agência Lusa, uma fonte da Nestlé portuguesa disse que os produtos em causa não estão à venda em Portugal.

A empresa norte-americana adiantou no site da Internet que a recolha inclui cerca de três milhões de produtos de lasanha "Stouffer", refeições congeladas "Lean Cuisine" e pizzas "DiGiorno".

A Nestlé disse "lamentar a situação" e adiantou que, até ao momento, ainda não recebeu nenhuma queixa relativa a algum tipo de incidente com pedaços de vidro naqueles alimentos.

Na sua página da Internet, a Nestlé adiantou ainda estar já em curso uma investigação para detetar a origem do problema.

Lusa

  • "Cada drama, cada problema, cada testemunho, impressiona muito"
    1:55
  • Clínica veterinária em Tondela recebeu dezenas de animais feridos nos fogos
    2:57

    País

    Tondela foi um dos municípios mais atingidos pelo incêndio, deixando dezenas de animais feridos e perdidos no concelho. Várias clínicas veterinárias são agora um porto de abrigo e, em alguns casos, um ponto de encontro. Muitos dos animais chegaram recolhidos por voluntários e a maior parte dos casos são animais que, no momento de aflição, foram soltos pelos donos e salvos pelo instituto de sobrevivência.

  • Temperaturas sobem até ao final do mês
    1:09

    País

    O tempo não dá tréguas e, até ao final do mês, as temperaturas vão atingir valores acima do normal para esta época do ano. As temperaturas máximas vão subir entre os 25 e os 32 graus. O risco de incêndio aumenta a partir desta segunda-feira em todo o país e os meios aéreos, viaturas, operacionais e equipas de patrulha vão ser reforçados.

  • Maioria das praias do Algarve já não tem nadador-salvador
    2:19

    País

    A lei não obrigada os concessionários a garantir o serviço e, por isso, a esmagadora maioria das praias do Algarve está sem vigilância desde 30 de setembro. Ainda assim, os areais vão atraindo milhares de banhistas com as temperaturas altas que ainda se fazem sentir. Um nadador-salvador recomenda os banhistas a não nadar e, em dias de ondulação, evitar caminhadas à beira-mar.

  • Parlamento catalão vai responder à ativação do artigo 155
    1:54
  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC

  • Quando o cão de Macron fez chichi no gabinete do Presidente francês
    0:31