sicnot

Perfil

Mundo

Sobrevivente do Holocausto declarado o homem mais velho do mundo

O homem mais velho do mundo é um sobrevivente do Holocausto com 112 anos, que vive em Haifa (noroeste de Israel), anunciou hoje a Guinness World Records.

Segundo a sua família, Yisrael Kristal nasceu no que é atualmente a Polónia a 15 de setembro de 1903, três meses antes dos irmãos Wright efetuarem o primeiro voo com um avião com motor, e esteve no campo de concentração de Auschwitz.

"Não sei o segredo para ter uma vida longa. Acredito que tudo está destinado e que nunca saberemos as razões. Homens mais inteligentes, mais fortes e mais bonitos do que eu já não estão vivos", disse Kristal num comunicado de reação à notícia.

O anterior homem mais velho do mundo, o japonês Yasutaro Koide, morreu em janeiro aos 112 anos.

Yisrael Kristal é quatro anos mais novo que a mulher mais velha do mundo, a norte-americana Susannah Mushatt Jones, nascida a 06 de julho de 1899 e com 116 anos.

O recorde de longevidade humana reconhecido oficialmente pertence à francesa Jeanne Louise Calment, que viveu 122 anos e 164 dias e morreu em 1997.

Lusa

  • Mosquito transmissor da dengue detetado em Portugal

    País

    Uma espécie de mosquito que é transmissor do vírus da dengue foi identificado pela primeira vez em Portugal, na região Norte do país, anunciou esta quarta-feira a Direção-geral da Saúde (DGS) e o Instituto Doutor Ricardo Jorge.

  • Marcelo não comenta proposta sobre nomeação do governador do BdP
    0:14

    Economia

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar a proposta do grupo de trabalho para a reforma da supervisão financeira, que recomenda que o governador do Banco de Portugal seja nomeado pelo Presidente da República. Marcelo não quis comentar o assunto esta quarta-feira durante a tomada de posse do Reitor da Universidade de Lisboa.

  • Habitantes da favela da Rocinha temem novo episódio violento
    2:54

    Mundo

    Localizada no Rio de Janeiro, a Rocinha, maior favela do Brasil, foi palco de um tiroteio entre traficantes, no último fim de semana. Agora, pelo terceiro dia consecutivo, a polícia do Rio de Janeiro está a fazer um cerco em algumas favelas cariocas à procura de traficantes. A comunidade está assustada e receia que episódios violentos como este se repitam.