sicnot

Perfil

Mundo

Avalanche nos Alpes italianos provoca pelo menos seis mortos

Pelo menos seis alpinistas morreram hoje depois de terem sido apanhados por uma avalanche a três mil metros de altitude nas montanhas da estância de esqui de Aurina, no nordeste de Itália, noticiou a comunicação social local.

Alpes, Italia -Arquivo/Reuters

Alpes, Italia -Arquivo/Reuters

© Stefano Rellandini / Reuters


As vítimas integravam um grupo de cerca de dez pessoas que se dirigiam para o pico do monte Nevoso, situado a 3.358 metros de altura, especificou a agência de notícias espanhola EFE, sendo até ao momento desconhecida a sua nacionalidade.

O grupo foi surpreendido por uma avalanche de 150 metros, tendo alguns membros conseguido sair de debaixo da neve pelos seus próprios meios, tendo já recebido assistência médica dos meios que se deslocaram para o local.

Os trabalhos das equipas de resgate continuam em curso e decorrem com todos os cuidados, já que o risco de novas avalanches na região está situado no nível três (numa escala até cinco) durante todo o dia de sábado.

Lusa

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.