sicnot

Perfil

Mundo

Governo brasileiro preparado para eventuais ameaças terroristas durante os Jogos Olímpicos

O Governo brasileiro declarou-se pronto para fazer frente a eventuais ameaças biológicas, químicas ou nucleares durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto, assegurando contar com pessoal e equipas capacitadas tecnicamente.

Os militares descartam qualquer ameaça pendente, tendo como alvo os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em agosto deste ano. (Arquivo)

Os militares descartam qualquer ameaça pendente, tendo como alvo os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em agosto deste ano. (Arquivo)

© Eric Gaillard / Reuters

"Estamos plenamente capazes de enfrentar qualquer ameaça desse tipo", disse à agência de notícias espanhola EFE o comandante do Primeiro Batalhão de defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear do exército brasileiro, coronel Pereira Silva.

Declarações feitas após o simulacro de um ataque químico realizado pelos militares no Parque Olímpico de Deodoro, onde se disputarão algumas competições do Rio2016, o último teste de um curso relacionado com a capacidade de descontaminação de múltiplas vítimas, que contou com formadores do exército dos Estados Unidos.

Foi simulado, neste caso, o socorro a espectadores afetados por um ataque com gás Sarin, efetuado a partir de um 'drone', exercício que contou com a montagem de tendas para assistir as vítimas e sua descontaminação, evacuação para centros médicos e uso de especialistas para identificar o agente químico utilizado no 'atentado'.

"Neste curso com os norte-americanos capacitámos 60 pessoas, 30 das Forças Armadas, incluindo o exército, bombeiros e funcionários do Ministério da Saúde", explicou Pereira Silva.

Apesar da preparação ministrada pelas autoridades brasileiras, os militares descartam qualquer ameaça pendente, tendo como alvo os Jogos Olímpicos.

Lusa

  • Eurogrupo dá luz verde ao Orçamento do Estado
    0:29

    Orçamento do Estado 2017

    O Orçamento português passou no Eurogrupo mas os ministros das Finanças alertam que podem ser precisas mais medidas para cumprir as metas e em março vão voltar a olhar para as contas. Para já, estão satisfeitos com o compromisso assumido por Mário Centeno e mais sete ministros da zona euro, cujos Orçamentos estão em risco de incumprimento.

  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados".Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade. A SIC esteve em Luanda e falou com o advogado Adolfo Campos e com os músicos Carbono Casimiro, Mona Dya Kidi e David Salei. Já todos estiveram presos. Já todos foram vítimas de violência policial. Defendem que "a geração anterior comprometeu o país" e acreditam que só a mudança política pode trazer um futuro melhor. Para estes jovens activistas, a guerra que arrasou o país, e com que o regime justifica tudo, não deixou heróis, apenas "vilões e vítimas".

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59