sicnot

Perfil

Mundo

Governo brasileiro preparado para eventuais ameaças terroristas durante os Jogos Olímpicos

O Governo brasileiro declarou-se pronto para fazer frente a eventuais ameaças biológicas, químicas ou nucleares durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, em agosto, assegurando contar com pessoal e equipas capacitadas tecnicamente.

Os militares descartam qualquer ameaça pendente, tendo como alvo os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em agosto deste ano. (Arquivo)

Os militares descartam qualquer ameaça pendente, tendo como alvo os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em agosto deste ano. (Arquivo)

© Eric Gaillard / Reuters

"Estamos plenamente capazes de enfrentar qualquer ameaça desse tipo", disse à agência de notícias espanhola EFE o comandante do Primeiro Batalhão de defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear do exército brasileiro, coronel Pereira Silva.

Declarações feitas após o simulacro de um ataque químico realizado pelos militares no Parque Olímpico de Deodoro, onde se disputarão algumas competições do Rio2016, o último teste de um curso relacionado com a capacidade de descontaminação de múltiplas vítimas, que contou com formadores do exército dos Estados Unidos.

Foi simulado, neste caso, o socorro a espectadores afetados por um ataque com gás Sarin, efetuado a partir de um 'drone', exercício que contou com a montagem de tendas para assistir as vítimas e sua descontaminação, evacuação para centros médicos e uso de especialistas para identificar o agente químico utilizado no 'atentado'.

"Neste curso com os norte-americanos capacitámos 60 pessoas, 30 das Forças Armadas, incluindo o exército, bombeiros e funcionários do Ministério da Saúde", explicou Pereira Silva.

Apesar da preparação ministrada pelas autoridades brasileiras, os militares descartam qualquer ameaça pendente, tendo como alvo os Jogos Olímpicos.

Lusa