sicnot

Perfil

Mundo

Venezuela decreta emergência devido a El Niño

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou hoje que vai promulgar um Decreto Especial de Emergência devido ao fenómeno meteorológico El Niño, que há vários meses está a provocar uma forte seca no país.

© Carlos Garcia Rawlins / Reute

"Vou promulgar um decreto especial de emergência devido ao fenómeno de El Niño. Estamos a tomar todas as previsões para poupar água, eletricidade, para garantir a estabilidade. É brutal o fenómeno, não tem chovido", disse.

O anúncio teve lugar em Caracas, no final de uma marcha em que participaram milhares de cidadãos contra a decisão de Barack Obama de prolongar por mais um ano, a 04 de março último, o decreto com sanções contra funcionários venezuelanos e que considera a situação interna na Venezuela um "extraordinário risco" para a segurança norte-americana.

"Tomei a decisão (devido à emergência) de declarar toda a semana santa, desde o sábado 19 de março até o domingo de ressurreição, 27 de março, como dias feriados não laboráveis para todos os trabalhadores públicos do país e para toda a educação nacional, para todos os estudantes de liceus e universidades", declarou.

Segundo Nicolás Maduro o decreto foi idealizado para garantir a estabilidade da população relativamente aos efeitos climáticos de El Niño.

A 04 de janeiro passado, o Governo venezuelano anunciou a implementação de um "Plano de Abastecimento Especial" de água porque, segundo o ministro de Eco-socialismo e Águas, Ernesto Paiva, as reservas de água das 18 principais barragens do país estavam a níveis "alarmantes".

Dados divulgados pela imprensa venezuelana, em fevereiro, dão conta de que barragens como a de Água Fria e a de Ocumarito contavam com reservas de água para menos de três meses.

A 19 de fevereiro, o ministro de Energia Elétrica da Venezuela, Luís Motta Domínguez, pediu aos venezuelanos para pouparem significativamente a energia elétrica, advertindo que a falta de água poderá conduzir o país "nas primeiras semanas de abril" a "um colapso elétrico".

Segundo aquele responsável, a barragem de El Guri, a principal do país, tem apenas "25% de água" o que tem obrigado as autoridades a aumentarem a geração térmica de energia elétrica para poder abastecer a população.

A 01 de março passado, a empresa estatal responsável pelo abastecimento de água na Venezuela, Hidrocapital, anunciou a implementação de um novo "plano especial de abastecimento", que prevê que vários setores da cidade de Caracas estejam sem água até quatro dias por semana.

Lusa

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".