sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades venezuelanas localizaram quatro dos 28 mineiros massacrados

As autoridades venezuelanas confirmaram hoje que encontraram os restos de quatro dos 28 mineiros que a 4 de março último foram massacrados por desconhecidos na localidade venezuelana de Tumeremo, Estado de Bolívar, 880 quilómetros a sudeste de Caracas.

© Nacho Doce / Reuters

"Localizámos o sítio onde se encontram os restos das pessoas desaparecidas em Tumeremo, dentro da selva. Até agora encontrámos quatro cadáveres, não sabemos se todos estão ali", anunciou a procuradora geral da Venezuela.

Luísa Ortega Díaz explicou aos jornalistas que "uma equipa do Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminais (antiga Polícia Técnica Judiciária) e do Ministério Público" estão no lugar a exumar os restos mortais.

"Temos plenamente identificadas 18 das vítimas desaparecidas. Até agora temos a certeza de que se trata de (pelo menos) 21 pessoas desaparecidas", frisou.

A responsável precisou que foi detida uma pessoa e há uma ordem de detenção contra outras três pessoas por suspeita de envolvimento no massacre dos mineiros.

Entretanto as autoridades confiscaram 11 viaturas e um camião que alegadamente foi usado para transportar as vítimas.

A investigação surgiu com base numa denúncia, feita por familiares, sobre o desaparecimento de 28 mineiros, situação que originou protestos que durante vários dias bloquearam a estrada principal que liga o sudeste venezuelano com o norte do Brasil, zona que agora está ocupada pelos militares.

A imprensa venezuelana dá conta que os 28 mineiros teriam sido assassinados por um grupo de criminosos que tentou controlar uma das minas de ouro da localidade, mas as autoridades alegam que não têm dados precisos sobre o massacre.

O Governo venezuelano anunciou, recentemente, um novo plano mineiro para a zona sul do país, para impulsionar a exploração de ouro, diamantes, cobre, ferro e outros minerais.

Frequentemente aparecem denúncias na imprensa venezuelana de alegados "garimpeiros" que extraem ilegalmente ouro de minas venezuelanas.

Por outro lado, os ecologistas denunciam também com regularidade os danos ambientais nas minas.

Lusa

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.