sicnot

Perfil

Mundo

China altera lei para integrar Uber e táxis convencionais

O Governo chinês anunciou hoje que prepara reformas legais para os táxis convencionais e os novos aplicativos de transporte móveis, como o Uber, após mais um ano de disputa entre aqueles dois serviços.

© Tyrone Siu / Reuters

Segundo explicou o ministro dos Transportes chinês, Yang Chuantang, especialistas e membros do setor estão a debater o estabelecimento de novas regulações, visando uma "profissionalização" dos serviços móveis, que inclui ainda empresas chinesas, como o Didi Kuaidi.

"Novos produtos chegaram progressivamente a cidades onde a relação entre a oferta e a procura não é equilibrada, causando instabilidade no mercado", explicou Yang, numa conferência de imprensa à margem da sessão anual da Assembleia Nacional Popular, o órgão legislativo chinês.

"Isto exige administração e reformas institucionais", realçou.

O responsável chinês lembrou que o conflito entre os táxis tradicionais e os novos aplicativos não é exclusivo da China, citando os protestos levados a cabo por taxistas em Madrid e Paris, e assinalou que algumas práticas "não são viáveis a longo prazo".

"Os subsídios atribuídos a passageiros e condutores, por parte de empresas de transporte, procuram aumentar a sua quota de mercado a curto prazo e são competitivamente injustos para os táxis", disse.

Os atritos entre os serviços móveis e os operadores de táxis convencionais provocaram já a proibição daqueles aplicativos em algumas cidades chinesas e investigações por alegada prática de concorrência desleal.

No entanto, os serviços de transporte online continuam a expandir-se no gigante asiático, acompanhando o rápido aumento do número de internautas no país - 688 milhões.

O ministro chinês instou ainda os táxis a adaptarem-se à nova era criada pela internet, que abriu espaço para "serviços diversificados", para que haja lugar para novos competidores, permitindo "ao mercado ditar os preços".

Lusa

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.

  • Mouchão da Póvoa em risco de desaparecer
    1:58

    País

    A Câmara Municipal de Vila Franca de Xira alerta para o risco de desaparecimento do Mouchão da Póvoa, uma dos três mouchões do Tejo, no concelho. Em causa está a falta de autorização, pedida à Agência Portuguesa do Ambiente, para uma intervenção de emergência nos diques.

  • Lixo, para que te quero?
    23:17
  • Tuk-tuk em protesto oferecem hoje passeios gratuitos em Lisboa

    País

    A Associação Portuguesa de Empresas de Congressos, Animação Turística e Eventos (APECATE) promove hoje a iniciativa "Cá vai Lisboa", com passeios gratuitos de tuk-tuk, para alertar a população para a "problemática" regulamentação municipal deste tipo de veículos.

  • Ricardo Robles apresentado como candidato do BE a Lisboa
    1:31

    Autárquicas 2017

    Ricardo Robles foi formalmente apresentado este sábado como candidato do Bloco de Esquerda à Câmara Municipal de Lisboa. No encerramento da convenção autárquica do partido, Catarina Martins fez críticas ao Governo, dizendo que o projeto de descentralização do Executivo é perigoso e ameaça a democracia.