sicnot

Perfil

Mundo

China altera lei para integrar Uber e táxis convencionais

O Governo chinês anunciou hoje que prepara reformas legais para os táxis convencionais e os novos aplicativos de transporte móveis, como o Uber, após mais um ano de disputa entre aqueles dois serviços.

© Tyrone Siu / Reuters

Segundo explicou o ministro dos Transportes chinês, Yang Chuantang, especialistas e membros do setor estão a debater o estabelecimento de novas regulações, visando uma "profissionalização" dos serviços móveis, que inclui ainda empresas chinesas, como o Didi Kuaidi.

"Novos produtos chegaram progressivamente a cidades onde a relação entre a oferta e a procura não é equilibrada, causando instabilidade no mercado", explicou Yang, numa conferência de imprensa à margem da sessão anual da Assembleia Nacional Popular, o órgão legislativo chinês.

"Isto exige administração e reformas institucionais", realçou.

O responsável chinês lembrou que o conflito entre os táxis tradicionais e os novos aplicativos não é exclusivo da China, citando os protestos levados a cabo por taxistas em Madrid e Paris, e assinalou que algumas práticas "não são viáveis a longo prazo".

"Os subsídios atribuídos a passageiros e condutores, por parte de empresas de transporte, procuram aumentar a sua quota de mercado a curto prazo e são competitivamente injustos para os táxis", disse.

Os atritos entre os serviços móveis e os operadores de táxis convencionais provocaram já a proibição daqueles aplicativos em algumas cidades chinesas e investigações por alegada prática de concorrência desleal.

No entanto, os serviços de transporte online continuam a expandir-se no gigante asiático, acompanhando o rápido aumento do número de internautas no país - 688 milhões.

O ministro chinês instou ainda os táxis a adaptarem-se à nova era criada pela internet, que abriu espaço para "serviços diversificados", para que haja lugar para novos competidores, permitindo "ao mercado ditar os preços".

Lusa

  • Jorge Sampaio dá as boas-vindas a 54 estudantes sírios que chegaram esta madrugada a Lisboa
    0:30

    País

    O avião da Força Aérea Portuguesa vindo de Beirute aterrou no Aeroporto Militar Figo Maduro, em Lisboa, às 4h30. Estes estudantes vão, numa primeira fase, frequentar um curso intensivo de português. Depois serão integrados em universidades e politécnicos de Lisboa, no âmbito do programa de bolsas de estudo de emergência para estudantes sírios dirigido por Jorge Sampaio.

  • Carlos César promete reforço da transparência de titulares de cargos políticos
    2:13

    País

    O recém re-eleito presidente do PS apontou reforço da transparência de titulares de cargos políticos como uma das prioridades do partido, no discurso que fez esta mmanhã no congresso socialista. Enquanto isso, à porta do Centro de Exposições da Batalha, lesados do BES esperavam Costa e César para exigir o cumprimento de promessa.

  • "Acabámos com o mito de que é a direita que sabe governar as finanças públicas"
    2:15
  • Conselhos sobre as novas regras de proteção de dados 
    2:08
  • Protestos em Gaza vão continuar promete Hamas
    1:19

    Mundo

    Na fronteira da Faixa de Gaza com Israel, dezenas de palestinianos ficaram feridos noutra sexta-feira de protesto contra o bloqueio israelita. O Hamas que controla o território diz que as manifestações vão continuar apesar da repressão.

  • Jogo é a 3.000 km de Madrid mas em Santiago de Bernabéu está tudo a postos para a festa
    1:49
  • Restaurantes para grávidas, rooftops e uma viagem pelo Douro vinhateiro
    12:58