sicnot

Perfil

Mundo

Foguetão russo da missão ExoMars partiu para Marte

A missão europeia ExoMars 2016, primeira de um programa da Agência Espacial Europeia (ESA) e da russa Roscosmos e que integra tecnologia portuguesa, arrancou hoje para Marte a partir do cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão.

© Shamil Zhumatov / Reuters

"Estamos a caminho de Marte. Excelente", declarou o diretor geral da ESA, Jan Woerner, após o lançamento do foguetão russo.

O lançamento efetuou-se sem incidentes às 9:31 de Lisboa, como estava previsto, e o foguetão Proton-M deverá chegar a Marte em outubro, quando a cápsula espacial se irá dividir em duas partes.

Dentro de um foguetão russo Proton-M, seguem um satélite e um módulo de entrada, descida e aterragem em Marte. Ambos têm componentes made in Portugal.

O plano de voo prevê que o satélite, o TGO, se separe do foguetão ao fim de dez horas e meia, e abra os painéis solares que lhe vão dar energia para continuar a viagem e se manter, depois, na órbita de Marte.

De acordo com a ESA, só a 16 de outubro, depois de entrar na órbita do planeta, é que o satélite se separa do módulo, o Schiaparelli, que deverá entrar na atmosfera marciana e aterrar na superfície passados três dias.

O ExoMars inclui uma segunda missão, que prevê o envio para Marte, em 2018, de um veículo robotizado, o primeiro europeu no planeta, que vai andar na superfície e recolher e analisar amostras do subsolo que possam conter marcadores biológicos de vida passada, ou até presente.

Tal como a primeira missão, ExoMars 1, a segunda missão, ExoMars 2, reúne contributos tecnológicos de empresas portuguesas, ou de especialistas portugueses que trabalham em empresas estrangeiras. As empresas estão integradas num consórcio internacional liderado pela Thales Alenia Space Italia, que agrega companhias de mais de 20 países.

Pela segunda vez, a ESA, da qual Portugal é um dos países-membros, vai colocar um aparelho na órbita de Marte, para estudar o planeta, depois de ter enviado, em 2003, a sonda Mars Express, que confirmou, em 2007, a existência de água, perto do Polo Sul.

Com uma esperança de vida de cinco anos, o Trace Gas Orbiter (TGO) vai procurar gases rarefeitos na atmosfera de Marte, em particular metano, um indicador de que pode haver, ou ter havido, vida no 'planeta vermelho'.

Lusa

  • Confrontos entre gangues rivais na prisão brasileira de Natal

    Mundo

    Dois gangues rivais entraram em confronto na Penitenciária de Alcaçuz, a mesma onde morreram 26 presos num motim esta semana, avança a agência France Press. O site da Globo refere que há um morto e sete feridos. O Exército já foi chamado a intervir.

    Em desenvolvimento

  • As crianças e o frio. O que vestir
    1:58

    País

    O médico Pedro Ribeiro da Silva, da Direção-Geral da Saúde, aconselha especial cuidado com as extremidades do corpo - usar luvas e gorros. E demasiado agasalhadas pode levá-as a transpirar mais e, consequentemente, desidratar.

  • Transportes públicos de Cascais vão ficar mais baratos
    2:32

    Economia

    Os transportes públicos de Cascais vão ficar mais baratos já a partir do próximo mês e a poupança nos passes combinados pode chegar até aos 12 euros por mês. Para além disso, foram criados 1280 lugares de estacionamento gratuito junto às estações da CP e Governo reafirma ainda que a linha será alvo de obras de melhoramentos este ano. Em 2016 passaram pela linha de Cascais 25 milhões de passageiros, mais 2,9% que no ano anterior.

  • Edíficio histórico de Teerão desmorona-se durante incêndio
    1:20
  • Cantora da Lambada encontrada morta carbonizada

    Cultura

    A cantora brasileira Loalwa Braz Vieira, ícone da Lambada do fim dos anos 80 e intérprete da música "Chorando se foi", foi encontrada morta num carro incendiado em Saquarema, Rio de Janeiro. A notícia é avançada pela Globo.