sicnot

Perfil

Mundo

Próximo secretário-executivo da CPLP escolhido a partir do critério da rotação

O Presidente da República remeteu hoje para os chefes da diplomacia da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) a discussão sobre o próximo secretário-executivo da organização, cuja escolha ocorrerá segundo "o critério da rotação adotado".

Lusa

Lusa

ARMANDO FRANCA

Portugal e São Tomé e Príncipe já manifestaram a intenção de indicar um nome para ocupar este cargo, que será escolhido na cimeira da CPLP, no verão, no Brasil.

"É com alegria que vejo que a CPLP tem futuro, vai ter futuro, irá eleger um novo Presidente, irá eleger um novo secretário-executivo, de acordo com o critério da rotação adotado, mas sobretudo irá adotar uma nova estratégia", referiu o Presidente, Marcelo Rebelo de Sousa, que hoje de manhã realizou uma visita à sede da comunidade, em Lisboa.

O Governo português tem afirmado que, à luz dos estatutos da organização, "compete agora a Portugal assumir a responsabilidade de apresentar a candidatura a secretário executivo" e o país "não enjeita, naturalmente, essa responsabilidade, estando disponível para exercê-la", disse à Lusa fonte oficial do Ministério dos Negócios Estrangeiros.

Por outro lado, países como Cabo Verde, Angola e São Tomé e Príncipe já manifestaram que Portugal não deve assumir o cargo de secretário-executivo, invocando um "acordo verbal" segundo o qual o país que acolhe a sede da organização não deve concorrer a este cargo, atualmente ocupado por Moçambique.

Nessa lógica, e uma vez que os estatutos indicam que a escolha do secretário-executivo é feita sucessivamente por ordem alfabética dos países, segue-se São Tomé e Príncipe, que já disse que apresentará um candidato.

Questionado pelos jornalistas no final da visita à CPLP sobre o próximo secretário-executivo, Marcelo Rebelo de Sousa lembrou que "haverá uma reunião dos ministros dos Negócios Estrangeiros, que irá, entre outros pontos, certamente debruçar-se sobre essa temática, o que significa que é prematuro estar a falar nela neste momento".

"Limitei-me a enunciar um princípio, que é o princípio que tem presidido à sucessão de responsabilidades a nível da presidência, do secretariado-executivo e do secretariado-executivo-adjunto cargo entretanto extinto", referiu o Presidente da República.

O chefe de Estado referia-se à IV reunião extraordinária do conselho de ministros da CPLP, que decorrerá na quinta-feira na sede da organização, em que será analisada a nova visão estratégica, a ser aprovada na cimeira.

Lusa

  • Angola acusa Portugal de fazer "imposição" na CPLP

    Mundo

    O ministro das Relações Exteriores de Angola disse hoje que a anunciada candidatura de Portugal ao cargo de secretário-executivo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) representa "uma imposição" que quebra os entendimentos naquela organização.

  • Morte de portuguesa no Luxemburgo afinal não aconteceu

    País

    A morte de uma portuguesa em Bettembourg, no sul do Luxemburgo, não terá acontecido. O Jornal do Luxemburgo avançou, esta manhã, que a emigrante portuguesa tinha sido baleada mortamente pelo filho, uma informação entretanto desmentida por outro jornal online. Segundo o Bom Dia Luxemburgo, o que aconteceu foi afinal uma rusga policial.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Ataques aéreos dos EUA em Mossul podem ter causado a morte de 200 civis
    1:22
  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.