sicnot

Perfil

Mundo

Rússia contra sanções após ensaio de mísseis do Irão

A Rússia declarou hoje a sua firme oposição a sanções internacionais contra o Irão devido aos seus recentes ensaios de mísseis, considerando que os disparos não violaram as resoluções da ONU.

© Lucas Jackson / Reuters

"Numa palavra, a resposta é claramente não", respondeu o embaixador russo junto da ONU Vitali Churkin aos jornalistas que o interrogavam sobre a questão, antes de consultas nas Nações Unidas sobre o dossier pedidas pelos Estados Unidos.

A Rússia como membro permanente do Conselho de Segurança tem direito de veto. Segundo diplomatas, a China, outro dos membros permanentes, e a Venezuela também estão relutantes em sancionar o Irão.

Os Estados Unidos pediram que o conselho realizasse consultas à porta fechada para discutir os "perigosos disparos" de mísseis balísticos pelo Irão, que segundo Washington e os seus aliados infringem a resolução 2231.

De acordo com esta resolução, o Irão deve abster-se de lançar mísseis balísticos que possam transportar ogivas nucleares, ainda que as sanções internacionais impostas a Teerão tenham sido levantadas devido ao acordo nuclear com as grandes potências, concluído em julho e que entrou em vigor no início do ano.

O Irão negou sempre procurar obter a arma nuclear e afirma que os seus mísseis não são projetados para transportar uma bomba atómica.

Na semana passada, o regime xiita iraniano disse ter realizado uma série de testes de mísseis balísticos.

Antes da reunião do conselho, o embaixador israelita junto da ONU Danny Danon apelou aos 15 países que integram o órgão executivo das Nações Unidas para "aplicarem medidas punitivas claras" contra o Irão para lhe enviarem "uma mensagem sem ambiguidade".

Lusa

  • Irão dispara mísseis balísticos em novo teste

    Mundo

    O Irão efetuou hoje dois novos disparos de mísseis balísticos, com um alcance de cerca de 1.400 quilómetros, declarou o número dois dos Guardas da Revolução, depois de testes idênticos terem suscitado a "preocupação"dos Estados Unidos.

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.