sicnot

Perfil

Mundo

Polícia alemã afasta hipótese de novas explosões em Berlim

A polícia de Berlim rejeitou hoje a possibilidade de novas explosões no local onde morreu um condutor quando uma bomba deflagrou no interior do seu veículo, embora não se conheçam ainda as causas do incidente.

© Fabrizio Bensch / Reuters

Através da conta na rede social Twitter, a polícia da capital alemã explicou que uma comissão especial está encarregada da investigação no terreno, onde continuam a ser recolhidas provas.

As forças de segurança informaram os residentes da zona que o trabalho das equipas de minas e armadilhas já terminou e que podem usar as varandas e janelas de suas casas, depois do alerta na sequência da explosão.

De acordo com a investigação inicial, a explosão ocorreu com o veículo em movimento.

O condutor, cuja identidade ainda não foi divulgada, morreu devido aos ferimentos sofridos.

As forças de segurança mantêm a zona, no oeste da capital alemã, isolada.

Lusa

  • Explosão de viatura no centro de Berlim causa um morto

    Mundo

    Um carro explodiu esta manhã quando circulava numa rua no centro de Berlim. De acordo com a polícia alemã, a viatura estaria armadilhada. O motorista morreu e não há registo de mais vítimas do incidente. A pista de homicídio está a ser privilegiada pela investigação.

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.