sicnot

Perfil

Mundo

Breivik diz que lutará "até à morte" pelo nacional-socialismo

O radical de direita Anders Behring Breivik, que matou 77 pessoas na Noruega em 2011, afirmou hoje que lutará pelo nacional-socialismo "até à morte", no âmbito do seu processo contra o Estado sobre as condições da sua detenção.

© Norsk Telegrambyra AS / Reute

O detido de 37 anos, que acusa ainda Noruega de tratamento "desumano" e "degradante", considera que o "Estado está a tentar matá-lo desde há cinco anos", ao mantê-lo em isolamento.

Na terça-feira, Breivik, fez uma saudação nazi no início do processo contra o Estado, que acusa de tratamento desumano e degradante na prisão.

Depois de ter entrado no pretório, um ginásio da prisão de Skien, no sul da Noruega, transformado para a ocasião, Breivik voltou-se por instantes para os jornalistas e, em seguida, estendeu o braço direito, sem pronunciar uma única palavra, segundo a agência noticiosa AFP.

Desde que foi condenado a 21 anos de prisão - prorrogáveis de forma indefinida - em 2012, Breivik, de 37 anos, tem estado num estabelecimento de segurança máxima. Primeiro, na prisão de Ila, a oeste de Oslo, e agora em Skien, ao sul da capital.

Lusa

  • Videovigilância regista impacto de sismo na Grécia

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6.7 atingiu na quinta-feira o mar Egeu e causou pelo menos dois mortos e mais de 200 feridos. O momento e o impacto causado pelo abalo foram registados através de uma câmara de videovigilância de um café, na ilha grega de Kos, um dos locais mais afetados.

  • A sátira a Sean Spicer no Saturday Night Live
    1:36

    Mundo

    O estilo de Sean Spicer foi controverso desde o início. A relação conflituosa do ex-assessor da Casa Branca com os jornalistas foi muitas vezes satirizada na comunicação social. Um exemplo é um momento do Saturday Night Live, protagonizado pela atriz Meliissa McCarthy.

  • Músico indiano toca guitarra durante cirurgia ao cérebro

    Mundo

    Abhishek Prasad foi submetido a uma cirurgia ao cérebro esta quinta-feira, num hospital na cidade indiana de Bangalore, após anos e anos a sofrer de dolorosos espasmos nas mãos. O insólito do caso foi que o músico indiano teve de tocar guitarra para ajudar os médicos durante a intervenção cirúrgica.