sicnot

Perfil

Mundo

Breivik diz que lutará "até à morte" pelo nacional-socialismo

O radical de direita Anders Behring Breivik, que matou 77 pessoas na Noruega em 2011, afirmou hoje que lutará pelo nacional-socialismo "até à morte", no âmbito do seu processo contra o Estado sobre as condições da sua detenção.

© Norsk Telegrambyra AS / Reute

O detido de 37 anos, que acusa ainda Noruega de tratamento "desumano" e "degradante", considera que o "Estado está a tentar matá-lo desde há cinco anos", ao mantê-lo em isolamento.

Na terça-feira, Breivik, fez uma saudação nazi no início do processo contra o Estado, que acusa de tratamento desumano e degradante na prisão.

Depois de ter entrado no pretório, um ginásio da prisão de Skien, no sul da Noruega, transformado para a ocasião, Breivik voltou-se por instantes para os jornalistas e, em seguida, estendeu o braço direito, sem pronunciar uma única palavra, segundo a agência noticiosa AFP.

Desde que foi condenado a 21 anos de prisão - prorrogáveis de forma indefinida - em 2012, Breivik, de 37 anos, tem estado num estabelecimento de segurança máxima. Primeiro, na prisão de Ila, a oeste de Oslo, e agora em Skien, ao sul da capital.

Lusa

  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.