sicnot

Perfil

Mundo

Condenado responsável pela divulgação de fotos pirateadas de celebridades nuas

Procuradores do Ministério Público norte-americano anunciaram esta quarta-feira a primeira condenação criminal no caso ocorrido em 2014 de pirataria de fotografias privadas de celebridades de Hollywood, que resultou na divulgação na internet de centenas de imagens contendo nudez.

1. Jennifer Lawrence

1. Jennifer Lawrence

reuters

Em Los Angeles, as autoridades indicaram na terça-feira que Ryan Collins, de 36 anos, natural da Pensilvânia, tinha concordado em apresentar-se como culpado de acusações de "hacking" (piratear) no âmbito da investigação "Celebgate".

Segundo responsáveis judiciais, Collins admitiu a existência de um esquema de "phishing" para obter fraudulentamente as palavras-passe de mais de cem pessoas, muitas delas estrelas de cinema, e depois usá-las para obter fotos delas nuas nas suas contas na "cloud", um espaço de armazenamento de dados virtual acessível pela Internet.

Não há ainda provas de que Collins tenha publicado as fotos online, e a investigação prossegue, indicaram as autoridades.

O golpe de 2014 resultou na divulgação de centenas de fotos de nus, incluindo as de modelos e atrizes como Jennifer Lawrence e Kate Upton, o que provocou espanto e indignação em Hollywood.

A procuradoria-geral da República disse que Collins acedeu a pelo menos 50 contas iCloud e 72 contas de Gmail, a maioria das quais pertencente a celebridades do sexo feminino.

"Atualmente, as pessoas armazenam informação privada importante nas suas contas online e nos seus aparelhos digitais", afirmou a delegada do ministério público Eileen Decker.

"Acesso não autorizado, em violação da lei, a tais informações privadas é crime. O ministério público continua empenhado em proteger informação pessoal e sensível das ações maldosas de hackers sofisticados e ciber-criminosos", sustentou.

Nos termos do acordo de admissão de culpa, Collins usou entre novembro de 2012 e setembro de 2014 um esquema em que enviava e-mails às vítimas que pareciam ser da Apple ou da Google e pedia-lhes que fornecessem os seus nomes de utilizador e palavras-passe.

Isto permitiu-lhe aceder a informação dessas contas, incluindo a fotografias guardadas na cloud. Em alguns casos, Collins usou um programa de software para descarregar todo o conteúdo do 'backup' das vítimas na Apple iCloud.

O ministério público indicou que o acordo, que deve ainda ser aprovado por um juiz, pede uma pena de 18 meses de prisão efetiva para o arguido. Ao abrigo do acordo, o caso deverá ser transferido da Pensilvânia para a Califórnia.

Lusa

  • "Às vezes o senhor primeiro-ministro irrita-me um bocadinho"
    2:05

    País

    O Presidente da República disse esta quinta-feira de manhã que António Costa é "irritantemente otimista" por teimar em "ver violeta-rosa onde há roxo". Marcelo Rebelo de Sousa recordou ainda Mário Soares numa aula no Colégio Moderno, em Lisboa.

  • Pyongyang cria vídeo a simular ataque a navios dos EUA
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos da América pretendem reforçar as sanções à Coreia do Norte e investir nos esforços diplomáticos. Contudo, a tensão militar persiste. Pyongyang emitiu um vídeo em que simula um ataque a navios norte-americanos.

  • Cientistas testam útero artificial em cordeiros prematuros

    Mundo

    Um grupo de cientistas desenvolveu um útero artificial - o Biobag - que se assemelha a uma bolsa de plástico e que ajuda no desenvolvimento de cordeiros prematuros. O método foi testado nestes animais mas os cientistas do Hospital Pediátrico de Filadélfia, nos Estados Unidos, garantem que poderá vir a ser utilizado também em bebés que nascem prematuros.

  • Exame ao sangue descobre cancro um ano antes do reaparecimento

    Mundo

    Uma equipa de investigadores britânicos descobriu uma maneira de identificar o regresso do cancro, com um ano de antecedência. Através de um exame ao sangue, a equipa conseguiu identificar os primeiros sinais da doença, uma série de células invisíveis ao raio-X e à TAC. A descoberta pode vir a permitir tratar o cancro mais cedo e, como resultado, poderá aumentar as chances de o curar.

  • Casados há 69 anos, morrem de mãos dadas com 40 minutos de diferença

    Mundo

    Isaac Vatkin, de 91 anos, morreu cerca de 40 minutos depois de Teresa, de 89 anos, no passado sábado no Highland Park Hospital, no estado norte-americano Ilinóis. "Não queríamos que fossem embora, mas não podíamos pedir que partíssem de melhor maneira", afirmou o neto William Vatkin. O casal morreu no hospital poucos dias depois de celebrarem 69 anos de casados.

  • Trump cria linha de apoio a vítimas de "extraterrestres criminosos"

    Mundo

    Quando o Governo norte-americano usa o termo "extraterrestre criminoso", refere-se a alguém que não é cidadão dos Estados Unidos da América e que foi condenado por um crime. Quando a mesma expressão é usada pelos utilizadores do Twitter, o significado é completamente diferente. Os internautas pensam na série Ficheiros Secretos e em discos voadores. Por isso, o lançamento de uma linha telefónica, por parte da Casa Branca, para as vítimas de "extraterrestres criminosos" só podia dar em confusão.