sicnot

Perfil

Mundo

Estudante dos EUA condenado a 15 anos de trabalho forçado na Coreia do Norte

Um estudante norte-americano foi hoje condenado a 15 anos de trabalhos forçados na Coreia do Norte por tentar roubar um cartaz de propaganda política de um hotel onde estava hospedado em Pyongyang, informou a agência japonesa Kyodo.

© KYODO Kyodo / Reuters

Otto Frederick Warmbier, estudante de 21 anos da Universidade da Virgínia, foi condenado pelo Tribunal Supremo norte-coreano depois de ter reconhecido publicamente o seu "delito", numa confissão descrita como podendo ter sido forçada pelas autoridades norte-coreanas.

Warmbier, que foi preso no início de janeiro quando tentava abandonar o país, disse mais tarde que tinha removido o cartaz político de uma área reservada ao pessoal no hotel de Pyongyang, que estava a ser usado pela excursão na qual estava integrado.

A Coreia do Norte utilizou noutras ocasiões as detenções de norte-americanos para iniciar negociações com Washington, já que ambos os países não mantêm relações diplomáticas, escreve a agência EFE.

Lusa

  • Passos Coelho pede desculpa aos portugueses
    3:35
  • Pyongyang compara Trump a Hitler

    Mundo

    A Coreia do Norte compara o Presidente norte-americano Donald Trump a Adolf Hitler. Pyongyang já acostumou o mundo à sua linguagem "colorida" quando critica os seus inimigos. Mas comparações com o responsável por mais de 60 milhões de mortes são muito raras.

  • Glifosato na lista de produtos cancerígenos na Califórnia

    Mundo

    O estado norte-americano da Califórnia, nos Estados unidos, pode vir a obrigar o fabricante do popular herbicida Roundup a comercializar o produto com um rótulo que informe os consumidores de que o produto é cancerígeno. O glifosato, princípio ativo do herbicida Roundup fabricado pela Monsanto, consta de uma lista que vai ser divulgada na Califórnia, a 7 de julho, de produtos químicos potencialmente cancerígenos.