sicnot

Perfil

Mundo

Oposição diz que nomeação de Lula revela "imoralidade" e "desespero"

O presidente do Partido Popular Socialista (PPS), Roberto Freire, qualificou hoje como um sinal de "imoralidade" e de "desespero" o facto de o Governo brasileiro ter nomeado o ex-Presidente Lula da Silva para ministro da Casa Civil.

O ex-Presidente brasileiro Lula da Silva aceitou hoje integrar o executivo de Dilma Rousseff, assumindo a pasta da Casa Civil, segundo o líder do Partido dos Trabalhadores na Câmara dos Deputados, Afonso Florence, citado pela imprensa, e informações do deputado José Guimarães, do PT, divulgadas na rede social Twitter.

Contactada pela Lusa, a presidência brasileira não confirmou a informação.

"Infelizmente, a República brasileira tem um Governo que é usado para criar obstáculos à investigação da justiça do nosso país", disse Roberto Freire, em declarações à agência Lusa.

Para o deputado, a Presidente "está a utilizar o seu Governo para garantir a Lula, que está a ser investigado pela Justiça Federal brasileira, um foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal", o que constitui "uma imoralidade".

Ao entrar para o Governo, o ex-Presidente, que é investigado no âmbito da Operação Lava Jato, sobre um esquema de corrupção em várias empresas, incluindo a petrolífera Petrobras, passa a ter direito a foro privilegiado, podendo apenas ser investigado pelo Supremo Tribunal Federal.

Roberto Freire adiantou à Lusa que o seu partido, que conta com 10 assentos na Câmara dos Deputados, está a discutir com os demais partidos da oposição o que poderá ser feito a nível judicial para impedir esta nomeação, porque, considerou, há indícios de ilegalidade, dado que se trata de um "desvio de função" para "impedir a investigação ou até obstruir a justiça".

"É como se uma autoridade qualquer transferisse de uma jurisdição para outra um polícia que está a ser investigado por algum crime cometido. Isso concretamente significa atropelar o exercício da investigação da justiça", explicou.

Do ponto de vista político, Roberto Freire avaliou que "o desespero tomou conta do Governo Dilma Rousseff, de Lula da Silva e do PT [Partido dos Trabalhadores]", partido que apoia ambos, e falou numa "tremenda roubalheira que assaltou o Governo", sendo o exemplo maior o "petrolão", o escândalo de desvio de dinheiro da Petrobras.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28