sicnot

Perfil

Mundo

Ex-espião alemão condenado a 8 anos de prisão por alta traição

Um ex-agente dos serviços secretos alemães foi hoje condenado a oito anos de prisão por alta traição por ter colaborado com os Estados Unidos e a Rússia, noticiaram vários media alemães.

© Michael Dalder / Reuters

Markus Reichel, de 32 anos, foi também considerado culpado de violação do segredo das informações e corrupção pelo tribunal regional de Munique (sul), que decidiu uma pena inferior aos dez anos de prisão pedidos pelo ministério público.

Reichel admitiu ter entregado documentos à CIA por 95 mil euros. O ex-agente alemão também forneceu três documentos aos serviços de espionagem russos.

Admitido no BND (serviços de informações alemães) em dezembro de 2007, onde ganhava 1.200 euros líquidos por mês, Reichel transmitiu, entre maio de 2008 e meados de 2014, mais de 200 documentos à CIA. Em troca, o ex-agente recebeu pelo menos 95 mil euros, pagos na Áustria.

Os documentos vendidos à CIA incluiam informações sobre as atividades do BND e identidade de funcionários responsáveis pelos arquivos, serviço onde trabalhava.

Reichel foi também acusado de ter entregado, durante 2014, três documentos ao consulado russo de Munique para um serviço de informações russo.

A detenção a 02 de julho de 2014 decorreu quando foram divulgadas as escutas feitas pelos serviços secretos norte-americanos a um telemóvel da chanceler alemã, Angela Merkel. Pouco depois, Berlim expulsou o chefe da CIA na Alemanha.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.