sicnot

Perfil

Mundo

Ex-candidato à Casa Branca Mitt Romney apela a voto útil em Cruz, contra Trump

O ex-candidato presidencial norte-americano Mitt Romney, do Partido Republicano, apelou esta sexta-feira ao voto no senador Ted Cruz nas eleições primárias, com o objetivo de derrotar o magnata Donald Trump, bem posicionado para conseguir a nomeação.

© Mike Blake / Reuters

Numa mensagem deixada na rede social Facebook, citada pela agência de notícias EFE, Romney pediu o voto em Cruz nas primárias no estado do Utah no próximo dia 22 de março, quando também se realizam primárias no Arizona e em Idaho, ainda que neste último estado apenas os apoiantes do Partido Democrata sejam chamados a votar.

"Esta semana nas eleições no Utah votarei no senador Ted Cruz", escreveu Romney, convertido desde há algumas semanas no porta-voz dos setores tradicionais do Partido Republicano que se opõem à candidatura à Casa Branca do multimilionário nova-iorquino.

"Hoje existe um combate entre o 'trumpismo' e o republicanismo. Através das declarações calculistas do seu líder, o 'trumpismo' associou-se ao racismo, à misoginia, à intolerância, à xenofobia, à vulgaridade, e, mais recentemente, às ameaças e à violência", destacou Romney.

O candidato presidencial nas eleições de 2012 defendeu que o único caminho para ter um candidato que não Donald Trump a concorrer à Casa Branca pelo Partido Republicano é ter uma convenção nacional em que os delegados elegeriam o candidato, algo que acontece quando não existe uma maioria declarada para nenhum dos concorrentes do partido à nomeação.

"Nesta fase, a única forma de chegarmos a uma convenção aberta é garantir que o senador Cruz sai vencedor do maior número possível" de votações primárias, entre as que ainda restam, disse Mitt Romney.

O ex-candidato presidencial, que recentemente fez campanha ao lado do candidato à nomeação pelos Republicanos John Kasich, acabou por afastar-se do governador do Ohio, adotando uma perspetiva de voto útil.

"Gosto do governador John Kasich. Fiz campanha com ele. Tem um historial sólido como governador. Teria votado nele no Ohio. Mas um voto no governador Kasich em futuras eleições primárias faz com que seja muito provável que o 'trumpismo' prevaleça", afirmou Romney.

Donald Trump respondeu ao apelo ao voto em Cruz também através das redes sociais, recorrendo ao Twitter.

"Mitt Romney é um homem confuso que não tem ideia. Não me admira que tenha perdido", disse o milionário referindo-se às eleições de 2012.

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.