sicnot

Perfil

Mundo

Impressão digital de Abdeslam encontrada em apartamento de Bruxelas

Impressões digitais e ADN do principal suspeito dos ataques de Paris, Salah Abdeslam, foram encontradas no apartamento alvo da operação antiterrorista de terça-feira em Bruxelas, indicou a procuradoria federal belga.

"Apelo a testemunhas", lê-se na nota, que identifica "Abdeslam Salah, nascido a 15 de setembro de 1989, em Bruxelas, e alvo de um mandado de busca".

"Apelo a testemunhas", lê-se na nota, que identifica "Abdeslam Salah, nascido a 15 de setembro de 1989, em Bruxelas, e alvo de um mandado de busca".

"Confimamos que as impressões digitais de Salah Abdeslam foram encontradas no apartamento de Forest", disse à agência France Press um porta-voz da procuradoria, Eric Van Der Sypt, que não acrescentou mais informações.

Segundo avança a televisão pública belga RTBF, "é muito provável que [Salah Abdeslam] seja um dos dois indivíduos que fugiram durante o tiroteio" à chegada dos polícias na terça-feira. Esta informação ainda não foi oficialmente confirmada.

Um suspeito foi morto no local e outros dois fugiram, tendo ainda ficado feridos quatro polícias.

A procuradoria belga adiantou que este suspeito morto é provavelmente um dos homens procurados pelos atentados de Paris. Foi identificado como Belkaïd Mohammed, de nacionalidade argelina, que se encontrava ilegalmente na Bélgica.

Salah Abdeslam é alvo de um mandado de captura internacional por ser um dos suspeitos da organização dos atentados em Paris, em novembro do ano passado, em que morreram 130 pessoas.

  • "É preciso despartidarizar o sistema de Proteção Civil", diz Duarte Caldeira
    2:47
  • Homem morreu ao tentar salvar animais das chamas
    2:30
  • Arcebispo de Braga pede responsabilidades pelos incêndios
    1:40

    País

    Braga também sofreu um dos mais violentos incêndios dos últimos anos. O fogo descontrolado atravessou várias freguesias e destruiu duas empresas. A igreja, pela voz do arcebispo de Braga, pede ação e o apuramento de responsabilidades, face a esta calamidade.

  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06