sicnot

Perfil

Mundo

Governo português lamenta apropriação de terras por Israel na Cisjordânia

O Governo português lamentou este sábado a decisão das autoridades israelitas de expropriar 234 hectares de terra localizados na Cisjordânia, considerando que se trata de "mais um obstáculo" à estabilidade da região.

© Ammar Awad / Reuters

"Esta medida constitui mais um obstáculo à viabilidade da solução dos dois Estados, que é a única via para a paz, segurança e estabilidade da região", refere a nota do Ministério dos Negócios Estrangeiros português hoje divulgada.

O Governo português apela assim ao congénere israelita para reconsiderar esta decisão e reitera a necessidade de ambas as partes, autoridades israelitas e palestinianas, voltarem à mesa das negociações.

Manifesta ainda a sua preocupação com a evolução da situação no terreno e "condena firmemente todos os ataques, bem como qualquer incitamento à violência".

Na terça-feira, Israel confirmou ter tomado posse de 234 hectares de terras em Jericó, na Cisjordânia, um território palestiniano ocupado.

A Organização para a Libertação da Palestina já condenou a atitude israelita, considerando que esta apropriação "é coerente com o plano de impor um regime de 'apartheid' na Palestina ocupada".

Lusa

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19