sicnot

Perfil

Mundo

Dilma Rousseff apresenta queixa por difamação contra senador do seu partido

A Presidente do Brasil apresentou hoje uma queixa por difamação contra um senador que acusou Dilma Rousseff de beneficiar do esquema de corrupção com a petrolífera estatal brasileira Petrobras.

(arquivo)

(arquivo)

Fernando Bizerra Jr.

"A Presidente Dilma Rousseff ordenou a abertura dos procedimentos legais devidos contra Delcídio do Amaral, na sequência de declarações difamatórias", informou a presidência brasileira.

A decisão de Dilma Rousseff surge na sequência da entrevista de Delcídio do Amaral à edição de hoje da revista Veja, durante a qual afirmou que a Presidente brasileira sabia da rede de subornos em torno da Petrobras e usou dinheiro nas suas campanhas eleitorais.

"Dilma herdou e beneficiou diretamente deste sistema, que financiou as suas campanhas eleitorais" de 2010 e 2014, declarou Delcídio do Amaral, antigo líder no Senado do Partido dos Trabalhadores (PT, esquerda), à Veja.

Enquanto o antigo chefe de Estado Luiz Inácio Lula da Silva, suspeito de corrupção, "dirigia o sistema" de subornos, "Dilma sabia tudo. A diferença era que ela fingia não ter nada a ver com este caso", garantiu.

De acordo com o senador, "Lula negociava diretamente com os partidos para nomear dos diretores do grupo petrolífero e sabia perfeitamente como estes diretores eram utilizados pelos partidos" para recuperar subornos.

E para impedir um inquérito, Rousseff e o seu antecessor e mentor "tentaram sistematicamente impedir o trabalho da justiça", acrescentou.

Antigo líder do grupo no Senado do PT, Delcídio do Amaral tinha acusado, no início da semana, o ministro da Educação, Aloízio Mercadante, de ter tentado comprar o seu silêncio no caso Petrobras.

Estas novas acusações surgem no dia seguinte a vastas manifestações, em todo o país, da esquerda brasileira em defesa do governo, alguns dias depois da manifestação de três milhões de brasileiros para exigir a destituição da presidente.

Lusa

  • Carro do suspeito de rapto de Maelys fotografado por radar a alta velocidade
    1:16

    Mundo

    Praticamente um mês depois do desaparecimento de Maelys de Araújo, as autoridades francesas continuam a fazer buscas para tentar encontrar a menina lusodescendetnte de 9 anos. Entretanto, um jornal francês revelou que o carro do homem suspeito de rapto terá sido fotografado, por um radar, a alta velocidade na noite do desparecimento.

  • 950 militares cercam a Rocinha, no Rio de Janeiro
    2:36
  • Terra volta a termer no México

    Mundo

    Um sismo de magnitude 6,2, na escala de Richter, foi registado às 05h30, hora local, 23h30, em Lisboa. Até ao momento não há registo de vítimas ou danos materiais.

  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04

    Mundo

    O Presidente francês volta hoje a ser alvo de manifestações contra a reforma laboral. Os protestos foram organizados por Jean Luc Melenchon, o candidato da extrema-esquerda que concorreu contra Macron.

  • Icebergue com 5.800 quilómetros quadrados está a deslocar-se na Antártida

    Mundo

    Um icebergue gigante está a deslocar-se na Antártida em direção ao mar de Weddell segundo as imagens de satélite reveladas. Trata-se do A68, um icebergue quatro vezes maior que a cidade de Londres. Com cerca de 5.800 quilómetros quadrados e triliões de toneladas, A68 é um dos maiores icebergues conhecidos.