sicnot

Perfil

Mundo

Líder iraniano acusa Washington de não respeitar compromissos assumidos

O líder supremo do Irão, Ayatollah Ali Khamenei, acusou este domingo os Estados Unidos de não "respeitarem os compromissos" assumidos quando foi concluído o acordo sobre o programa nuclear iraniano, em julho de 2015.

© Caren Firouz / Reuters

"No acordo nuclear (...) os americanos não respeitaram os seus compromissos, não fizeram o que deviam ter feito", declarou o líder num discurso em Machhad, por ocasião do Ano Novo persa.

Khamenei acusou os Estados Unidos de terem levantado as sanções "no papel", mas de impedirem indiretamente a República Islâmica de atingir os seus objetivos. "Na verdade, fazem com que os efeitos do levantamento de sanções não se vejam", apontou.

O acordo concluído em julho de 2015 entre as grandes potências, incluindo os Estados Unidos, e o Irão sobre o programa nuclear de Teerão entrou em vigor em janeiro, permitindo o levantamento das sanções internacionais impostas a Teerão.

Segundo o líder supremo iraniano, "o secretário (norte-americano) do Tesouro trabalha dia e noite para que a República Islâmica não possa beneficiar do acordo" e os norte-americanos "ameaçam permanentemente".

Khamenei manifestou ainda preocupação em relação ao que fará o sucessor do presidente norte-americano, Barack Obama, quando entrar em funções em janeiro de 2017. "Não há qualquer garantia de que o próximo governo aplique estes compromissos limitados", afirmou, acrescentando que os candidatos presidenciais recorrem "ao insulto" ao Irão.

O líder iraniano disse que a Europa também está reticente em relação a fazer negócios com o Irão "por medo" dos Estados Unidos.

Lusa

  • Um homem de 83 anos é a 42.ª vítima dos incêndios
    1:27

    País

    Subiu para 42 o número de vítimas mortais nos incêndios deste domingo. Um homem de 83 anos foi encontrado sem vida em Lugar de Covelo, em Vouzela. O número de feridos mantém-se, 14 estão em estado grave. A maior parte das mortes aconteceu no distrito de Coimbra (20) e Viseu (19). Segundo a Proteção Civil, já não há desaparecidos. Sete pessoas estavam dadas como desaparecidas e apenas uma foi encontrada sem vida. Um bebé de poucos meses tinha sido dado como morto, mas foi encontrado com vida.

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08