sicnot

Perfil

Mundo

Sete mortos na queda de aeronave em São Paulo, Brasil

Uma aeronave de pequeno porte caiu este sábado sobre uma residência na zona norte de São Paulo, no Brasil, e provocou sete mortos. Entre as vítimas está o empresário Roger Agnelli, que ajudou a fundar a segunda maior empresa mineira do mundo.

© Nacho Doce / Reuters

© Nacho Doce / Reuters

Nelson Antoine

SEBASTIÃO MOREIRA

© Nacho Doce / Reuters

De acordo com o Corpo de Bombeiros, citado pela imprensa brasileira, o acidente provocou a morte do piloto e dos seis passageiros, entre os quais também a mulher e os dois filhos do empresário.

Segundo a imprensa, os bombeiros ainda procuram identificar as outras pessoas que estavam na aeronave.

A queda ocorreu sobre uma residência na zona norte da cidade de São Paulo, que se incendiou, mas as chamas foram combatidas pelos bombeiros, que fizeram deslocar 15 viaturas para o local.

A aeronave caiu logo depois de descolar de uma das pistas do Aeroporto Campo de Marte, em São Paulo, e tinha como destino o aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

Roger Agnelli, de 56 anos, assumiu a presidência da Vale em 2001, quatro anos depois da privatização, numa altura em que a empresa ainda carregava uma pesada estrutura herdada da época em que era estatal, e deixou-a uma década depois, quando era já uma das mais lucrativas da América Latina.

O empresário, cujo trabalho foi elogiado internacionalmente, deixou o cargo numa altura em que sofria pressões por parte do Executivo brasileiro.

Nos últimos anos à frente da empresa, Roger Agnelli viu a sua relação com o ex-Presidente Lula da Silva piorar por ter despedido 1.300 trabalhadores durante a crise económica mundial, numa altura em que o Governo procurava combater o desemprego.

O empresário também recusou as tentativas de influência na Vale por parte do Governo, que mantém um certo poder de decisão na empresa através de fundos de pensão que controlam boa parte do seu capital.

Com Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.