sicnot

Perfil

Mundo

Denunciados abusos contra doentes mentais na Indonésia

A organização de defesa dos direitos humanos Human Rights Watch (HRW) denunciou hoje abusos contra doentes mentais na Indonésia e criticou a falta de alternativas oferecidas pelas autoridades.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Beawiharta Beawiharta / Reute

Num relatório intitulado "Viver no inferno: Abusos contra as pessoas com incapacidade psicossocial na Indonésia", a HRW evidencia a entrada forçada de pessoas com problemas de saúde mental em instituições psiquiátricas onde são sujeitas a violência sexual e física, incluindo terapia com eletrochoques.

Noutros casos, as próprias famílias colocam os seus familiares doentes, que muitas vezes acabam acorrentados, em lugares insalubres devido ao estigma social e à ausência de apoios comunitários.

"Acorrentar as pessoas com problemas de saúde mental é ilegal na Indonésia, no entanto, continua a ser uma prática generalizada e brutal", afirma Kriti Sharma, investigadora da HRW que documentou 175 casos de pessoas que se encontram atualmente acorrentadas, fechadas ou que foram recentemente libertadas.

"As pessoas passam anos imobilizadas com correntes, estoques de madeira ou fechadas em estábulos de cabras porque as suas famílias não sabem o que fazer com elas e o Governo não oferece alternativas mais humanas", indica Sharma.

Para esta investigação, a HRW entrevistou 149 pessoas, entre adultos e crianças com incapacidades psicossociais, e visitou 16 instituições psiquiátricas e centros tradicionais de terapia nas ilhas de Java e Sumatra.

A Indonésia proibiu em 1977 o acorrentamento dos pacientes em espaços de dimensão reduzida, um método conhecido no país como "pasung", ainda que cerca de 18.800 pessoas continuem hoje a sofrer com esta prática.

A HRW insta o Governo indonésio a inspecionar regularmente todas as instituições psiquiátricas públicas e privadas, e a tomar medidas contra os centros que pratiquem o acorrentamento ou abuso de pessoas com problemas mentais.

Lusa

  • Bomba encontrada na Nazaré pode ter sido largada durante 2.ª Guerra Mundial
    2:26

    País

    A bomba que esta segunda-feira veio nas redes de um arrastão na Nazaré já foi detonada. O engenho explosivo foi identificado como uma bomba de avião por especialistas da Marinha, que eliminaram também o perigo equivalente a 600 quilogramas de TNT. A bomba sem qualquer inscrição tinha um desgaste evidente e, segundo a Marinha, pode ter sido largada de um avião durante a 2.ª Guerra Mundial.

  • Derrocada de muro em Lisboa obriga à retirada de 40 pessoas de 5 prédios
    2:14

    País

    Os moradores de três prédios de Lisboa não podem regressar tão cedo a casa. Durante a madrugada, a derrocada de um muro obrigou à retirada de 40 pessoas de cinco edifícios. Um dos inquilinos sofreu ferimentos ligeiros. Entretanto, a maioria dos residentes já foi realojada em casas de familiares e num hotel.

  • "Geringonça" elogiada na Europa e EUA
    4:22

    País

    Num momento em que por cá se fala de claustrofobia democrática, a Europa e os Estados Unidos desdobram-se em elogios ao sucesso da maioria de Esquerda em Portugal. A palavra "geringonça" já tem até tradução em várias línguas.

  • ONU estima que mais 750 mil civis estejam em risco na cidade de Mossul
    1:39

    Mundo

    As Nações Unidas estimam que mais 750 mil civis estejam em risco na zona ocidental de Mossul, no Iraque. Mais de 10 mil pessoas fugiram da zona ocidental da cidade nos últimos quatro dias. Enquanto a população tenta escapar ao fogo cruzado, as forças iraquianas avançam sobre a cidade ainda controlada pelo Daesh.