sicnot

Perfil

Mundo

Sete italianas entre as 13 estudantes mortas em acidente em Espanha

Sete das 13 estudantes que morreram domingo num acidente de autocarro em Espanha eram italianas, sabe-se também que outras duas eram alemãs, todas com idades entre os 19 e 25 anos. Informações avançadas hoje pelas autoridades regionais da Catalunha, onde ocorreu o acidente.

AP

De entre as estudantes de seis nacionalidades vítimas do acidente com o autocarro que ocorreu sábado em Tarragona, Espanha, estava ainda uma oriunda da Roménia, uma de França, uma do Uzbequistão e uma da Áustria.

Segundo os dados provisórios, o acidente de domingo na estrada AP-7, a 150 quilómetros de Barcelona, fez 50 feridos, dos quais 23 ainda permanecem hospitalizados. Seis feridos encontram-se "em estado crítico" e foram transferidos para Barcelona.

O acidente aconteceu às 6:00 da manhã locais, quando o autocarro da empresa Autocares Alejandro - que circulava na autoestrada AP-7, junto a Freginals, em Tarragona, rumo a Barcelona - perdeu o controlo, atravessou o separador e ficou voltado no sentido sul, colidindo com outro veículo. Envolveu 63 pessoas: o condutor e os 60 passageiros do autocarro, bem como duas pessoas que seguiam no ligeiro.

Em declarações à rádio local, o conselheiro de Interior (Administração Interna) da Generalitat (governo regional da Catalunha), Jordi Jané, disse que algumas das estudantes não usavam cinto de segurança.

Os testes ao condutor do autocarro deram resultados negativos para álcool e droga, segundo o Tribunal Superior de Justiça da Catalunha, que indicou, em comunicado, que o juiz de instrução em funções, que dirige a investigação sobre o acidente, decidiu ativar o protocolo judicial de grandes catástrofes, dada a quantidade de vítimas - 13 mortos.

O motorista, que foi interrogado domingo pela polícia, encontra-se em tratamentos intensivos, tendo ficado com ferimentos no peito, avançou também Jordi Jane.

A empresa dona do autocarro esclareceu que o condutor tem 17 de experiência neste tipo de veículos, é considerado um perito neste tipo de autocarros e nunca tinha tido um acidente. Também explicou que o autocarro tem três anos e todas as inspeções em dia.

O motorista deveria comparecer hoje perante um juiz, mas a audiência foi adiada, avançou uma fonte jurídica à agência de notícias francesa France Presse.

Lusa

  • Segundo acidente mais grave dos últimos 15 anos em Espanha mata 13 estudantes
    2:47

    Mundo

    Em Espanha o segundo acidente mais grave dos últimos 15 anos matou treze pessoas que seguiam dentro de um autocarro numa autoestrada da Catalunha, junto a Tarragona. A viatura despistou-se e bateu num carro ligeiro. O choque violento que fez ainda 43 feridos, a maioria são estudantes, estrangeiros que estudavam em Espanha ao abrigo do programa Erasmus. As bandeiras da universidade de Barcelona já estão a meia haste.

  • Acidente com autocarro mata 13 jovens na Catalunha
    2:16

    Mundo

    Treze jovens morreram esta manhã num violento acidente de viação em Tarragona, numa autoestrada da Catalunha. Da colisão entre um autocarro com 56 passageiros, a maioria estudantes de Erasmus em Barcelona de várias nacionalidades, e um veículo ligeiro, resultaram também pelo menos 40 feridos, alguns com gravidade. Ao início da tarde, as autoridades retificaram o número de vítimas mortais para 13 e não 14 como foi avançado de manhã.

  • Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já têm cadastro
    1:59

    Crise no Sporting

    Sete dos 23 arguidos do caso da Academia de Alcochete já foram condenados por 22 crimes que cometeram no passado, mas nunca nenhum deles cumpriu pena de prisão ou prisão domiciliária. O juiz decretou a prisão preventiva na sequência das agressões à equipa do Sporting por entender que se tratou de um comportamento chocante, terrorista e a perversão do espírito desportivo.

  • Está a pensar ir à praia? Não se esqueça do guarda-chuva
    0:43
  • Abate de animais nos canis proibido a partir de setembro
    1:35

    País

    O abate de animais nos canis passa a ser proibido a partir de setembro. Só em 2017, foram mortos cerca de 12 mil cães e gatos, uma média de um abate por hora. O Governo lançou um programa de incentivos financeiros de um milhão de euros, que ainda está a decorrer.

  • Cabazes solidários oferecidos pelo Governo encontrados no lixo
    0:57
  • Colheita da cereja já arrancou no Fundão
    1:54

    País

    A colheita das primeiras cerejas da época já começou no Fundão. A campanha atrasou um mês em relação a anos anteriores, por causa do inverno que se prolongou, mas os produtores garantem que o fruto é de qualidade.