sicnot

Perfil

Mundo

ONU anuncia acordo de cessar-fogo no Iémen e reinício das conservações de paz

O enviado especial da ONU no Iémen anunciou hoje um acordo entre os beligerantes para um cessar-fogo a partir da meia-noite de 10 de abril e o recomeço das negociações de paz para 18 de abril no Koweit.

2. Iémen: 54,8 armas por 100 residentes.

2. Iémen: 54,8 armas por 100 residentes.

© Khaled Abdullah Ali Al Mahdi

"Após longas consultas com as distintas partes, cumpre-me anunciar o acordo para que termine a violência e o início de um período de negociação com o objetivo de conseguir a paz e o restabelecimento de um diálogo político no país", afirmou Ismail Ould Cheikh em conferência de imprensa.

O enviado especial da ONU assinalou que "a guerra no Iémen deve terminar antes que provoque um dano irreparável no país e na região".

"A negociação de paz procurará um acordo que ponha fim ao conflito e permita o regresso ao diálogo político inclusivo em conformidade com as resoluções da ONU, incluindo a resolução 2216", acrescentou.

Ould Cheikh lamentou as "incalculáveis" consequências do conflito para a população civil e assegurou aos jornalistas ter recebido "garantias" das partes sobre o fim da violência a partir de 10 de abril, e que as conversações serão iniciadas "de boa-fé" no Koweit, o local acordado.

A resolução 2216 estipula designadamente que os rebeldes 'huthis' se retirem dos territórios que passaram a controlar.

A guerra do Iémen intensificou.se na sequência da intervenção em março de 2015 de uma coligação árabe liderada pela Arábia Saudita em apoio ao governo do presidente iemenita Abdrabuh Mansur Hadi, contra os rebeldes 'huthis'.

A última sessão de conversações entre o governo iemenita e os rebeldes, apoiados pelo Irão, decorreu entre 15 e 20 de dezembro de 2015 na Suíça sob mediação da ONU.

A guerra no Iémen provocou perto de 6.300 mortos, cerca de metade civis, segundo a ONU. Os rebeldes 'huthis' controlam a capital Sanaa e largas faixas de território no norte do país.

Lusa

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Guterres apela à Coreia do Norte para cumprir resoluções

    Mundo

    O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, apelou este sábado ao ministro do Exterior da Coreia do Norte, Ri Yong Ho, para o cumprimento das resoluções que o Conselho de Segurança impôs ao país em resposta à sua escalada armada.

  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.