sicnot

Perfil

Mundo

Coreia do Norte testou com sucesso míssil com combustível sólido

A Coreia do Norte assegurou hoje ter levado a cabo com êxito um teste de lançamento de um rocket com combustível sólido, o que representaria um avanço no seu programa de mísseis num momento de tensão militar na região.

Uma nova foto do líder norte-coreano, divulgada pela KCNA

Uma nova foto do líder norte-coreano, divulgada pela KCNA

© KCNA KCNA / Reuters

Este feito ajudará o país a "inspirar grande horror e terror no coração dos inimigos", afirmou o líder Kim Jong-un, que felicitou os cientistas do seu país, durante a sua visita ao local do teste, segundo informou a agência estatal norte-coreana KCNA.

A agência oficial assegurou que os resultados do ensaio coincidiram com os valores previamente estimados e "estão totalmente em linha com todos os indicadores científicos e tecnológicos".

O êxito do teste de rockets com combustível sólido "é de grande importância histórica e estratégica" e servirá para "reforçar notavelmente a capacidade militar" do país, segundo a KCNA.

O combustível sólido permite, segundo especialistas, abastecer os projéteis mais rapidamente e mantê-los armazenados e prontos para disparar durante longos períodos, ao contrário do combustível líquido.

A nova ameaça surge num momento de tensão depois de a Coreia do Norte ter levado a cabo o seu quarto teste nuclear no início de janeiro e realizado um lançamento de um rocket espacial em fevereiro, considerado um ensaio de mísseis encoberto.

Em resposta, o Conselho de Segurança da ONU impôs fortes sanções financeiras e comercias ao país, enquanto os Estados Unidos, a Coreia do Sul e o Japão ditaram medidas punitivas adicionais de forma unilateral.

Alem disso, Seul e Washington realizam até ao final de abril, em território sul-coreano, manobras militares de grande escala, consideradas um "ensaio de invasão" pela Coreia do Norte.

Em reação, o regime de Kim Jong-un emitiu várias ameaças de guerra e realizou vários lançamentos para o mar de mísseis de curto e médio alcance.

Lusa

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.