sicnot

Perfil

Mundo

Nova Zelândia mantém a bandeira com símbolo da União britânica

Os neo-zelandeses rejeitaram em referendo substituir a bandeira do país, que ostenta o símbolo da União britânica, por um novo estandarte, de acordo com os resultados preliminares hoje anunciados.

© David Gray / Reuters

A comissão eleitoral da Nova Zelândia anunciou que 56,61% dos eleitores votaram a favor da manutenção da atual bandeira, contra 43,61% que apoiavam a mudança.

"A Nova Zelândia votou para manter a nossa atual bandeira. Encorajo todos os neo-zelandeses a usá-la, adotá-la e, mais do que isso, ter orgulho dela", afirmou na rede social Twitter o primeiro-ministro John Key, um dos principais defensores da mudança.

Key tinha declarado que a atual bandeira é uma relíquia colonial.

"Reconheço que alguns estarão dececionados com o resultado, mas a maioria dos neo-zelandeses expressou-se e devemos todos aceitar esta decisão", afirmou, em comunicado, o vice-primeiro-ministro Bill English.

A consulta, apenas por via postal, começou a 3 de março e terminou hoje às 19:00 locais (06:00 em Lisboa).

A bandeira neo-zelandesa é um retângulo de fundo azul marinho e tem, no canto superior esquerdo, o símbolo da União (Union Jack) e quatro estrelas que representam a constelação do Cruzeiro do Sul.

A concorrente Silver Fern apresentava uma folha de feto prateada, símbolo da equipa campeã do mundo de raguebi dos All Blacks, com fundo azul e preto, mantendo as quatro estrelas do Cruzeiro do Sul.

O referendo pôs fim a 18 meses de debate, por vezes acesso, sobre questões de identidade nacional nesta nação do Pacífico Sul de 4,5 milhões de habitantes.

Criada pelo designer Kyle Lockwood, a Silver Fern derrotou quatro outras propostas num referendo preliminar em dezembro.

Lusa

  • Nova Zelândia referenda mudança de bandeira nacional
    1:39

    Mundo

    A Nova Zelândia vota hoje, em referendo, a mudança da bandeira nacional. Esta é a segunda fase da votação e os resultados finais serão conhecidos no próximo dia 30. A ideia de criar um nova bandeira surgiu pelo facto da atual ter muitas referências aos antigos colonizadores britânicos.

  • Nova Zelândia muda a bandeira nacional
    0:32

    Mundo

    A Nova Zelândia vai mudar de bandeira. O Governo neozelandês quer eliminar do símbolo nacional as referências sobre os antigos colonizadores britânicos. A lista com as 40 opções pode ser consultada na página oficial do excutivo e o referendo final está marcado para março do próximo ano.

  • SIC faz-se à estrada para ouvir eleitores
    2:13
  • Furacão Maria ameaça Ilhas Virgens e Porto Rico

    Mundo

    O furacão Maria "potencialmente catastrófico" está a ameaçar as Ilhas Virgens e o Porto Rico, depois de esta terça-feira ter semeado a destruição na Dominica e provocado um morto e dois desaparecidos na ilha francesa de Guadalupe.

  • Pistolas Nerf podem causar graves lesões nos olhos

    Mundo

    As balas das pistolas Nerf, quando atingem os olhos, podem causar graves lesões. O aviso é de um grupo de médicos de Londres, que recomenda a utilização de óculos protetores e o aumento da idade mínima para a utilização dos brinquedos.

    SIC

  • Investigadores descobrem como transformar gordura "má" em gordura "boa"

    Mundo

    Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriu como converter a gordura corporal "má" em gordura "boa", permitindo queimar mais calorias e atrasar o aumento de peso, num estudo conduzido em ratos. Estes resultados abrem caminho para a possibilidade de desenvolver tratamentos mais eficazes para a obesidade e para a diabetes associada ao aumento de peso em pessoas, segundo os autores.

  • Escola na Croácia usa imagem de Melania Trump para chamar alunos

    Mundo

    "Imagine até onde pode ir com um pouco de inglês", foi com estas palavras que uma escola de inglês da Croácia decidiu promover as suas aulas, juntando ainda a fotografia de Melania Trump ao placard do anúncio. Agora, a primeira-dama norte-americana ameaça levar o Instituo Americki a tribunal. Entretanto, o placard já foi retirado do local.

    SIC