sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades francesas vão averiguar se veículo podia transportar 13 pessoas

O procurador público de Moulins afirmou hoje que as autoridades vão averiguar se a carrinha envolvida no acidente ocorrido na quinta-feira à noite perto de Lyon, França, tinha condições para transportar 13 pessoas.

Dos 13 ocupantes do veículo, 12 morreram e todos tinham nacionalidade portuguesa.

"Temos de ver se a carrinha estava equipada para transportar 13 pessoas", indicou o procurador de Moulins, numa conferência de imprensa, citado pelo jornal local lamontagne.

Os doze portugueses, com idades entre os 7 e os 63 anos, morreram na sequência de um choque frontal entre a carrinha em que seguiam e um veículo pesado. A carrinha desviou-se para a faixa contrária e colidiu de frente com o camião.

O veículo em que seguiam os portugueses saiu da Suíça por volta das 21:00 de quinta-feira e teria como destino a Portugal. O acidente ocorreu por volta das 23:45 na estrada nacional 79, perto de Lyon, na localidade de Moulins.

Lusa

  • Portugueses mortos em acidente vinham passar a Páscoa a Portugal
    2:40

    Mundo

    A viagem dos 12 portugueses de Lausanne, na Suíça, acabou em tragédia. Vinham para Coimbra passar a Páscoa, quando o autocarro em que seguiam bateu de frente num camião que seguia em sentido contrário. O acidente ocorreu já perto de Lyon, em França. Entre as vítimas mortais está uma menina com sete anos. O condutor, de 19 anos, é português e sobreviveu ao acidente.

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.