sicnot

Perfil

Mundo

Exército brasileiro compromete-se a cumprir Constituição

O comandante do Exército do Brasil, o general Villas Bôas, garante que o exército vai cumprir a Constituição e diz que a crise que o país atravessa é política, económica e ético-moral.

Silvia Izquierdo

Numa entrevista publicada na página oficial do Exército do Brasil na internet, no âmbito da iniciativa "O Comandante responde" , o general comenta a atual crise no país afirmando que o Exército, como instituição "sólida" do Estado, é uma referência para a sociedade em momentos como o atual.

As pessoas olham para instituições como o Exército e aguardam "atitudes que sinalizem como sair da crise", disse.

"Contudo, no nosso papel, de instituição do Estado, com as atribuições perfeitamente definidas na Constituição e também nas leis complementares, vamos pautar a nossa atuação em três pilares básicos", a estabilidade, a legalidade e a legitimidade, afiançou Villas Bôas.

"Toda e qualquer atitude nossa será absolutamente respaldada no que os dispositivos legais estabelecem, desde a Constituição às leis complementares", disse, acrescentando ter a certeza de que é uma questão de tempo e o Brasil terá "condições para reverter" a situação e "reencontrar o caminho de desenvolvimento" porque o Brasil tem "grandes responsabilidades internacionais".

"Temos de colocar como foco novamente a questão nacional, o Brasil tem que reencontrar o sentido de projeto, restabelecer a sua ideologia de desenvolvimento, porque o Brasil, pela importância que tem, não encontra outra alternativa que não seja a de se transformar num país forte e uma referência na comunidade internacional", disse.

O Brasil atravessa uma crise política, com parte da população a exigir a demissão da Presidente, Dilma Rousseff, e outra a defender a estadista, havendo também vozes a sugerir uma intervenção militar.

Em 1964, no seguimento de um período político conturbado e de uma crise económica, inicia-se uma crise de disciplina também na Marinha brasileira e os militares acabam por tomar o poder, em abril desse ano. O regime militar só terminou em 1985.

Lusa

  • Encontrado corpo de mariscador desaparecido no Barreiro

    País

    O corpo do homem com cerca de 50 anos apareceu esta manhã junto ao Clube Naval do Barreiro, na mesma zona onde tinha desaparecido na noite deste sábado. A informação já foi confirmada à SIC pela Polícia Marítima, que adiantou que o corpo já foi levado para a morgue. O alerta foi dado por volta das 22:30 de ontem pelos companheiros de nacionalidade chinesa que estavam com a vítima na apanha de bivalves na margem sul do Tejo.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.