sicnot

Perfil

Mundo

China considera cooperação com a Rússia essencial para garantir paz no mundo

O Presidente da China, Xi Jinping, considerou na sexta-feira que a "cooperação estratégica" entre Pequim e Moscovo é "primordial" para garantir a paz regional e no mundo.

© POOL New / Reuters

"A cooperação estratégica entre a China e a Rússia tem um papel primordial na salvaguarda da paz e da estabilidade regionais e mundiais", disse Xi Jinping durante um encontro com o chefe de gabinete do Kremlin, Sergei Ivanov.

O Presidente chinês disse que os dois países são o aliado mais importante um do outro e instou ao reforço da cooperação.

Xi Jinping enfatizou que tanto ele próprio como o sue homólogo Vladimir Putin concordam com uma maior troca de informações e cooperação entre o Partido Comunista chinês (PCC) e a administração russa.

Ivanov, por seu lado, e segundo a agência oficial chinesa Xinhua, sublinhou o "rápido desenvolvimento da cooperação em várias áreas" entre a China e a Rússia, assim como "a comunicação e a coordenação próxima em assuntos internacionais".

A China e a Rússia são membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas e têm posições semelhantes em relação a conflitos internacionais como o da Síria ou em relação à Coreia do Norte.

Por outro lado, Pequim tem tentado manter uma posição neutra perante a condenação internacional da anexação da península da Crimeia pela Rússia.

Apesar de apoiar a Rússia e a restante comunidade internacional na ofensiva contra o grupo extremista Estado Islâmico na Síria e no Iraque, o Governo chinês tem evitado pronunciar-se sobre a sua eventual participação direta.

Lusa

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.