sicnot

Perfil

Mundo

Bernie Sanders vence Hillary Clinton nas primárias democratas do Alasca

O senador Bernie Sanders ganhou as eleições de hoje, dos democratas norte-americanas, no Alasca, batendo Hillary Clinton e interrompendo a dinâmica de vitória da candidata, anunciou a imprensa.

© Mike Blake / Reuters

As redes de televisão dão a Sanders quase 79 por cento, contra 21 por cento para Clinton, no Estado do noroeste do país, onde estão em causa 16 delegados, nas primárias do Partido Democrata.

O senador de Vermont também aparece posicionado para ganhar no Estado de Washington, no norte da costa Oeste, onde estão em jogo 101 delegados.

As eleições primárias ("caucus") para eleger os delegados de cada candidato democrata, também estão a decorrer no Havai, com 25 delegados.

De acordo com a estação televisiva CNN, até sábado, Hillary Clinton já tinha 1.711 delegados e Sanders, 952. Para ganhar a eleição democrata são precisos 2.383.

O mais votado será depois o candidato do partido às eleições presidenciais.

Lusa

  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.