sicnot

Perfil

Mundo

Um ferido em tiroteio no Capitólio, atirador detido

Uma pessoa ficou ferida hoje num tiroteio no complexo do Capitólio em Washington, nos EUA. A situação já foi controlada, mas o Capitólio e a Casa Branca estiveram encerrados por momentos. O autor dos disparos foi detido.

© Joshua Roberts / Reuters

A polícia de Washington, Estados Unidos, explicou hoje que houve um incidente isolado no Capitólio, o edifício do Congresso norte-americano, mas que não há qualquer ameaça para o público.

"Houve um incidente isolado no Capitólio. Não há nenhuma ameaça ativa para o público", refere a polícia no Twitter.

De acordo com a Reuters e a AP, no Capitólio foi localizada a presença de um homem armado, houve troca de tiros e o homem armado foi neutralizado.

O tiroteio feriu uma pessoa - que não é um agente da polícia, como chegou a ser noticiado.

"A polícia do Capitólio continua a investigar. Por favor, fiquem no local designado", referiu também no Twitter o chefe da polícia.

A polícia isolou o acesso ao edifício do Capitólio. A Casa Branca, onde milhares de pessoas foram assistir à caça ao ovo da Páscoa, também esteve isolada, mas a ordem já foi levantada.

Última atualização às 22:02/Com Lusa

  • Casa Branca isolada devido a pacote suspeito

    Mundo

    A Casa Branca foi esta terça-feira isolada devido à presença de um pacote suspeito junto a uma das vedações que limitam o edifício governamental norte-americano. A situação já foi normalizada e o objeto retirado do local.

  • Inspetores do SEF cansados das promessas do Governo
    1:00

    País

    O sindicato do SEF garante que a segurança contra o terrorismo vai ser assegurada na greve de quinta-feira e sexta-feira nos aeroportos. Acácio Pereira, do sindicato, diz que os inspetores são quase escravos e que estão fartos das promessas do Governo. A greve deverá afetar cerca de 30 mil pessoas. 

  • Graça Fonseca, a primeira governante a assumir-se homossexual
    1:02

    País

    A secretária de Estado da Modernização Administrativa deu uma entrevista ao Diário de Notícias onde assume a sua homossexualidade. É a primeira vez que um governante português o faz. Graça Fonseca assume esta posição pública como uma "afirmação política".