sicnot

Perfil

Mundo

Lula pode ser ministro, mas deve continuar a ser investigado diz PGR

O procurador-geral da República brasileiro considerou que o ex-presidente Lula da Silva pode assumir o cargo de ministro da Casa Civil, mas que deve continuar a ser investigado pelo juiz Sérgio Moro, responsável pelo caso Lava Jato.

Lula da Silva, antigo presidente do Brasil

Lula da Silva, antigo presidente do Brasil

© Paulo Whitaker / Reuters

Num parecer enviado esta segunda-feira ao Supremo Tribunal Federal (STF), Rodrigo Janot entendeu que, do ponto de vista jurídico, não há obstáculos para a nomeação para ministro de uma pessoa investigada criminalmente.

Mas o procurador-geral da República sugeriu que existem elementos para apontar "ocorrência de desvio de finalidade" no ato da nomeação de Lula da Silva.

Neste sentido, Rodrigo Janot pediu a manutenção da investigação nas mãos do juiz federal Sérgio Moro.

A nomeação de Lula da Silva para ministro foi interpretada por alguns como uma forma de o antigo Presidente escapar ao juiz Sérgio Moro, dado que os ministros têm foro privilegiado, podendo apenas ser investigados pelo Supremo.

A nomeação de Lula da Silva para o cargo piorou ainda mais a popularidade da Presidente Dilma Rousseff, que enfrenta pedidos de impugnação.

  • Alianças do PS marcam discursos no Congresso do PS
    2:51
  • Souto de Moura feliz com distinção na Bienal de Arquitetura de Veneza
    1:10
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos. Depois de um curso intensivo de português durante três meses, os jovens vão iniciar o ano letivo em vários pontos do país.